Por que a ereção vira um fantasma na vida de alguns homens - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

 Falando de Sexo01/03/2017 | 20h00Atualizada em 01/03/2017 | 20h00

Por que a ereção vira um fantasma na vida de alguns homens

Uma forma de virar este jogo é conhecer a fundo seu par a ponto de se sentir mais confortável do seu lado.

Por que a ereção vira um fantasma na vida de alguns homens /
Andrea Alves e Lúcia Pesca

falandodesexo@diariogaucho.com.br

Oi, meninas! Tenho uma namorada que é show de bola. Ela tenta fazer tudo que pode para me agradar e me excitar. Só que eu não sei o que acontece. Na maioria das vezes, não sobe.

Caro leitor, o seu problema é muito comum, e existe uma boa chance de ser resolvido, caso consiga controlar sua ansiedade durante as carícias. Quando você está nervoso, seu corpo produz adrenalina, o que reduz o fluxo sanguíneo para o pênis e torna mais difícil conseguir uma ereção. 

Estas acontecem quando o sangue corre para o pênis, permitindo que fique inchado. Portanto, o truque é perceber quando começa a ficar ansioso e tentar controlar isto.

Uma forma de alcançar este objetivo é conhecer sua parceira e se sentir mais confortável com ela.

Outros horizontes

Demora um tempo até ficar mais íntimo, confiar no seu par para se tornar confortável e começar a aproveitar o sexo sem medo de não ter ereção. A relação sexual não é apenas um estímulo físico dos órgãos genitais.

A mente tem um papel muito importante. Quanto mais confortável estiver com a sua parceira, melhor será o seu desempenho sexual.

Isto, geralmente, leva tempo em qualquer relacionamento. Por isso, seja paciente e permita-se o período que você precisar para se entregar.

Não se apresse em sair querendo a penetração logo que a sua ereção der algum sinal. Dedique-se mais a beijar e explorar outros pontos do corpo sem se concentrar na ereção.

Leia outras colunas do Falando de Sexo


Dúvidas e sugestões, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros