Protagonismo feminino, expulsão de Marcos e fãs-clubes de fanáticos: "BBB 17" chega ao fim nesta quinta - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

É das gurias13/04/2017 | 07h00Atualizada em 13/04/2017 | 16h32

Protagonismo feminino, expulsão de Marcos e fãs-clubes de fanáticos: "BBB 17" chega ao fim nesta quinta

Emilly, Ieda e Vivian disputam no voto popular o prêmio de R$ 1,5 milhão

Protagonismo feminino, expulsão de Marcos e fãs-clubes de fanáticos: "BBB 17" chega ao fim nesta quinta Artur Meninea/TV Globo/Divulgação
Foto: Artur Meninea / TV Globo/Divulgação

O BBB 17 é delas. As mulheres reinaram na atual temporada do reality show de maior sucesso da TV brasileira. Depois de darem as cartas na disputa, as gaúchas Emilly Araújo e Ieda Wobeto e a manauara Vivian Amorim chegam à grande final deixando as diferenças de lado para se apoiar e encarar as últimas emoções dentro da casa. O episódio derradeiro do programa será exibido ao vivo nesta quinta-feira, a partir das 22h30min, na RBS TV.

Leia mais:
VÍDEO: Mayla fala sobre passagem pelo "BBB" e sobre as polêmicas envolvendo a irmã, Emilly
"BBB 17": a dois dias da final, enquete aponta vitória apertada
"BBB 17": após expulsão do programa, Marcos depõe em delegacia no Rio 

Após uma semana atribulada, que culminou com a expulsão do médico Marcos Harter por violência contra Emilly, o trio finalista levantou a bandeira da paz para aproveitar os últimos dias de confinamento. Emilly, considerada a grande estrela desta edição, e Vivian estiveram em times opostos desde o início do programa – por isso, as enquetes extraoficiais na internet apontam uma votação polarizada entre as duas que deve ser decidida no detalhe. Rivalizaram pelo posto de mais bela da casa, de melhor dançarina e também mediram forças quando se posicionaram para defender aqueles com quem mais tinham afinidade. Já Ieda sempre afirmou ser uma jogadora solitária, transitando pelos diferentes grupos da casa. O apelido Mama refletiu bem a trajetória da aposentada de Canoas: a sister deu conselhos, afagou os participantes e foi dura quando necessário.

Mas não foram só as três finalistas que estiveram na linha de frente do BBB. A comerciante Elis colocou fogo no parquinho com seu jogo duplo, enquanto Roberta fez o público e os participantes rirem até a barriga doer com suas caras e bocas – ou ficar tremendo de raiva por acompanhar a estudante mentindo sem escrúpulos. Os homens também apostaram em estratégias, fizeram alianças, brigaram com unhas e dentes, mas acabaram, em sua maioria, caindo na soberba de se acharem os melhores jogadores de uma disputa que ninguém sabe como ganhar – o exemplo claro disso são as posturas de Rômulo e Pedro.

E foi a partir dessas diferentes visões de mundo que o BBB construiu uma temporada instigante: um elenco repleto de personalidades distintas fez o público se identificar, torcer e, como de praxe, usar as redes sociais para organizar seus fãs-clubes de fanáticos. Outro destaque da edição foi a estreia de Tiago Leifert, que imprimiu um novo ritmo de apresentação. Mais solto e sem papas na língua, o jornalista equilibrou as funções de comandante e telespectador, incendiando a casa com perguntas capciosas.

POR QUE ELAS MERECEM GANHAR

IEDA
A canoense de 70 anos entrou no jogo para provar que qualquer um pode chegar longe no jogo – e na vida – com alto-astral e muito amor próprio. Só a lição que a gaúcha deu já é motivo suficiente para ela embolsar o R$ 1,5 milhão. No programa, Ieda usou sua experiência para circular muito bem entre todos os grupos. E, na reta final, a aposentada jogou ainda mais pesado: voltou a se aproximar de Emilly, com quem tinha afinidade, e conseguiu desestruturar a base dos adversários Marcos e Ilmar ao deixar na dúvida de qual lado estava. Também não podemos ignorar que sua participação rendeu boas risadas: ela sempre esquecia o nome da pessoa em quem iria votar.

EMILLY
É a grande estrela do BBB 17. A gaúcha de 20 anos se atirou de corpo e alma no programa: amou, brigou, fez alianças, dançou, chorou e ficou horas em provas de resistência. Autêntica, a jovem não teve medo de se entregar à disputa – tanto que foi emparedada cinco vezes por sua conduta controversa. Mostrou ser egoísta e cabeça dura, mas resolveu ser ela mesma sem se importar com a dor ou com os julgamentos. Esse é o segredo de Emilly e o que pode torná-la a grande vitoriosa do reality show. Além disso, ao longo da temporada, também ensaiou algumas desculpas e reconheceu erros. De fato, cresceu e apareceu. Emilly chega à final como a favorita para levar o prêmio.

VIVIAN
Carismática, ponderada e alegre, a advogada de Manaus mostrou maturidade para uma pessoa de 23 anos. Seu time foi desmantelado ao longo da disputa: a jovem perdeu seu parceiro, Manoel, a amiga Mayara e o mentor Rômulo, todos eliminados. Mas conseguiu se reinventar, fazer novas amizades e seguir forte na disputa. Talvez essa seja a marca de Vivian no programa e seu grande trunfo para sair campeã. Nas festas, sempre dava um show com suas coreografias e deixava a casa e o público vidrados nas performances. E, quando precisou se posicionar contra as atitudes grosseiras e machistas de Marcos contra Marinalva e Ieda, conseguiu fazer isso sem perder a cabeça.

BIG BROTHER BRASIL 17
Final do reality show
nesta quinta, 
às 22h30min. 
RBS TV

Leia outras notícias de entretenimento e cultura em ZH

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros