VÍDEO: conheça o cantor do Passo das Pedras que está chamando atenção no Moinhos e na Cidade Baixa - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Estrelas da Periferia18/04/2017 | 07h00Atualizada em 18/04/2017 | 13h42

VÍDEO: conheça o cantor do Passo das Pedras que está chamando atenção no Moinhos e na Cidade Baixa

Pedro Chaves, 23 anos, que investe em samba, samba rock e MPB, quer mostrar que seu bairro não é só violência

No Bairro Passo das Pedras, na Zona Norte, uma das regiões conflagradas pela violência que assola Porto Alegre, um jovem músico mostra, por meio de seu trabalho, que existe muito mais por ali do que tráfico de drogas e moradores amedrontados.

Pedro Chaves, 23 anos, seis de estrada, lança, em novembro deste ano, seu primeiro CD autoral, que mistura três ritmos: MPB, samba e samba rock. Batizado de Quando Tudo Mudar, o álbum reflete um anseio que o músico nutre.

— O disco nasce do desejo de fazer diferente. Quero que todos que ouçam o álbum e levem adiante uma mensagem de esperança. E também quero mostrar que meu bairro não é só violência. Tem muita gente boa aqui, com capacidade de ensinar coisas — sustenta. 

Leia outras histórias de Estrelas da Periferia

Desde piá

A história de amor de Pedro com a música começou quando o artista era criança, por incentivo do irmão, André Chaves, hoje com 37 anos. Na época, Pedro insistia em acompanhar o mano mais velho nos ensaios da banda de pagode que ele mantinha.

— Quando eu tinha sete anos, passava o tempo todo atrás dele. Nos ensaios, eu ficava olhando. Quando conseguia, pegava instrumentos. Até que, um dia, peguei um pandeiro da banda dele e fui tocar no quarto, escondido. Meu avô, Pedro, ficou sabendo e me deu meu primeiro pandeiro — relembra o jovem, com carinho.

Influências

Depois, Pedro entrou de vez no mundo musical com as aulas de violão que teve com Nando do Cavaco, nome conhecido do meio por aqui, falecido em 2013. Com Nando, ele foi apresentado a outros nomes de relevância, como Bedeu e o grupo Pau Brasil, e a paixão pelo samba, MPB e samba rock ganhou corpo.

Recentemente, Pedro conheceu outro nome de destaque da música do nosso estado, Adriano Trindade, que já andou até pela Europa. Mostrou suas canções ao músico, que curtiu e topou a ideia de produzir Quando Tudo Mudar. O destaque do disco é a faixa-título, além de composições de Adriano, Rafa Machado e Carlinhos Presidente.

A parceria entre Pedro e Adriano deu tão certo que o veterano convidou o jovem talento para participar da abertura do show do cantor Bebeto, em dezembro do ano passado, na Quadra da Saldanha.

— Tive a chance de falar com ele. E Bebeto ainda me elogiou, dizendo que me ouviu cantar — conta Pedro, todo orgulhoso.

Feliz com a evolução de sua carreira, o morador do Passo das Pedras ainda comemora o fato de um artista vindo da periferia ter agenda em locais como o Café do Porto (onde ele se apresenta no próximo dia 27), no Bairro Moinhos de Vento, e em casas da Cidade Baixa.

— É coisa de Deus tanta coisa boa acontecer para mim — comemora.

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Pitaco

Sandro Coelho, ex-vocalista do Tchê Garotos, dá sua opinião sobre Pedro:

— Trabalho com conteúdo, com suingue, muito bem gravado, bem interpretado, com boa produção. Manteve todas as particularidades do estilo, o que é muito importante. 

O artista deixa seu conselho:

— Que ele continue cantando, pois, quanto mais ele canta, mais certeza tem de que estará na busca das notas certas.

— Para falar com Pedro, ligue para 99253-5886.

— Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas ou vídeos e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros