Magali Moraes e uma lição aprendida na marra: o corpo fala - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Coluna da Maga26/05/2017 | 10h00Atualizada em 26/05/2017 | 10h00

Magali Moraes e uma lição aprendida na marra: o corpo fala

Magali Moraes e uma lição aprendida na marra: o corpo fala Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Essa é a coluna mais óbvia que eu já escrevi. E talvez a mais importante. Então lê tudinho com atenção pra não acontecer o mesmo contigo. Sabia que o nosso corpo fala? E a gente não escuta? Ele tenta nos alertar a tempo. Manda recados na forma de uma pontada aqui, uma insônia ali, uma angústia acolá. Na verdade, ele tá querendo dizer "Te acalma... não entra na loucura dos outros". Mas a gente segue no mesmo ritmo, achando que dá. Até que o corpo toma uma atitude. Isso porque ele é inteligente e sabe dar limites que você respeita.

Meu corpo falou através do joelho. Me forçou a parar. Depois de muito (muito!!) estresse acumulado e uma semana totalmente insana trabalhando de um jeito impossível, levantei da mesa e o joelho travou. Simples assim. Irônico até. De uma hora pra outra, comecei a mancar e perdi a firmeza pra caminhar. Tá entendendo a sutileza do recado? Já que não consegui parar, meu corpo fez isso por mim. Menos mal. Podia ser o coração. Imobilizar o joelho, nesse caso, é finalmente ter permissão pra desacelerar. Gelo, anti-inflamatório, ressonância e uma palavrinha mágica: repouso.

Leia outras colunas da Maga

Prioridade máxima

Trabalhar de casa é repouso? De pantufa, tudo vale a pena. Nossa casa é vida, energia, paz de espírito. E isso faz mais efeito que remédio. Muitas vezes nós escutamos, sim, os recados do corpo. Mas não sabemos o que fazer. Como agir. Pra onde fugir. E os boletos vencendo no fim do mês. Só que cuidar da saúde deveria ser prioridade máxima. Sem saúde, ninguém segue em frente. Vai sorrir como? O olho vai brilhar pra quê? A pele perde a cor. A alma apaga feito luz.

Olha que louco: quase na mesma hora em que meu joelho ferrou, o braço do meu filho se esbudegou treinando basquete. Agora estamos nós dois de tipoia e joelheira. Com exames marcados. Dividindo o gelo e a caixa de anti-inflamatório. Eu aprendi a lição. Vou ficar mais atenta. E me proteger. Te cuida também, tá? 



 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros