Vasectomia pode deixar o homem impotente? Confira mitos e verdades sobre o procedimento - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Falando de Sexo21/06/2017 | 20h00Atualizada em 21/06/2017 | 20h00

Vasectomia pode deixar o homem impotente? Confira mitos e verdades sobre o procedimento

Trata-se de uma cirurgia ambulatorial, que dura entre 15 e 30 minutos


Foto: Arte ZH

Tenho dois filhos, um de cinco anos e um de dois. Minha mulher queria tentar uma menina, mas eu não quero. Ela entendeu e topou encerrar a fábrica! Mas minha mulher não se dá bem com a pílula.

Temos usado camisinha, só que, muitas vezes, nos esquecemos. Ela me pediu para fazer a tal vasectomia, mas tenho medo dessa cirurgia me deixar broxa.


A vasectomia é a cirurgia que deixa o homem sem a possibilidade de ter filhos. É o mesmo que a laqueadura para as mulheres.

Leia outras colunas do Falando de Sexo


O homem pode transar normalmente após a operação. Muitos homens deixam de fazer a cirurgia pois acham que vão ficar impotentes ou sem ejacular. Não se preocupem com isso!

Trata-se de uma cirurgia ambulatorial, ou seja, no consultório médico, com anestesia local. O procedimento completo leva de 15 a 30 minutos.

Entenda
Não deve haver qualquer alteração no desejo nem no desempenho sexual. Aliás, muitos pacientes dizem que melhora. Sem o risco de uma gravidez indesejada, a transa acontece com mais frequência e despreocupação.

Depois da vasectomia, o paciente deve continuar utilizando um método anticoncepcional por 60 dias.

Geralmente, os médicos indicam a vasectomia para homens acima dos 25 anos ou, pelo menos, com dois filhos vivos. Também recomendam nos casos em que a gravidez da parceira pode gerar risco de vida.

Se você tem dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br



 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros