A importância de fazer o exame para saber se está com o vírus da aids - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Falando de Sexo11/07/2017 | 20h00Atualizada em 12/07/2017 | 11h23

A importância de fazer o exame para saber se está com o vírus da aids

Segundo pesquisas do Ministério da Saúde, muitas pessoas ficam com a dúvida e não procuram o serviço


Foto: Arte ZH

Transei sem camisinha em uma balada com um homem que nunca mais vi. Depois, uns amigos me disseram que ele tinha aids. Eu estou morrendo de medo desde que soube disto, mas, ao mesmo tempo, não tenho coragem de procurar um médico.

Vocês poderiam me dizer quais são os sintomas, e o que eu posso fazer para saber se estou com a doença ou não?


Leia outras colunas do Falando de Sexo

É bom saber que confiou a nós um segredo que está angustiando muito você. Procure um posto credenciado e faça o teste. Segundo pesquisas do Ministério da Saúde, muita gente fica assim, inicialmente, com medo de fazer o exame para saber se está com o vírus da aids.

Mas fugir deste momento não vai fazer com que o HIV desapareça, se você tiver sido infectada. Quando o diagnóstico não é feito, o vírus tem a chance de se multiplicar no seu organismo, podendo enfraquecer suas defesas. Por isso, é tão importante descobrir se está com o HIV. Assim, se for necessário, poderá dar a largada para começar o acompanhamento clínico e laboratorial.

E o médico poderá dar início ao tratamento com a finalidade de preservar a imunidade e reduzir, ao menor número possível, a quantidade de vírus circulante no corpo.

Amparo necessário
Além disso, há a possibilidade de o resultado ser negativo. Claro! Já pensou nisso?

Entendemos que, para algumas pessoas, fazer o teste é mais tranquilo do que para outras. Se, para você, parece mais complicado, lembre-se de que pode contar com a ajuda de profissionais de saúde antes e depois do diagnóstico, seja qual for.

Crie coragem e vamos lá! O primeiro passo tem que ser seu. Vá a uma unidade de saúde, faça o teste e acabe com esta tortura.

Se você tem dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros