"É preciso manter a engrenagem em funcionamento", diz filho de Arlindo Cruz, sobre lançamento de disco em parceria com o pai - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Na torcida24/08/2017 | 07h00Atualizada em 24/08/2017 | 07h00

"É preciso manter a engrenagem em funcionamento", diz filho de Arlindo Cruz, sobre lançamento de disco em parceria com o pai

Arlindo Cruz Neto, o Arlindinho, está em turnê com o projeto Dois Arlindos, que traz canções em parceria com o sambista, hospitalizado por conta de um Avc.

"É preciso manter a engrenagem em funcionamento", diz filho de Arlindo Cruz, sobre lançamento de disco em parceria com o pai Reprodução/Reprodução
Pai e filho, no período da gravação do álbum Foto: Reprodução / Reprodução

Na postagem que fez em seu Instagram, nesta terça-feira (22), Arlindo Cruz Neto, o Arlindinho, 25 anos, emocionou a internet ao pedir que seu pai, Arlindo Cruz, se recupere para que, no próximo ano, eles consigam compor um samba para o Império Serrano. 

Nome histórico da escola, Arlindo já assinou o samba enredo da agremiação por várias oportunidades e, aos 58 anos, segue internado desde o começo de março, quando sofreu um Avc (acidente vascular cerebral). Mesmo assim, o filho segue forte, divulgando o disco 2 Arlindos (R$ 22, preço médio), projeto que une pai e filho pelo samba.

Vamos na fé , pedindo a misericórdia Divina !

Uma publicação compartilhada por Arlindinho (@arlindinhooficial) em

Em entrevista por telefone, do Rio de Janeiro, Arlindinho comentou que a ideia do disco surgiu em casa, durante rodas de samba.

— A ideia foi do meu pai, ele queria fazer o Pagode do Arlindo 2 (continuação do disco lançado em 2003, que reúne grandes parceiros de Arlindo). Então, minha mãe acrescentou, dizendo que poderíamos fazer essa parceria, foi virando um disco. Fiquei felizão — afirma Arlindinho.

Conforto

No lançamento, pai e filho têm canções feitas em parceria, como Bom Aprendiz e Papo à Vera, em alguns sambas que abordam, justamente, relações entre família e entre pai e filho. Segundo Arlindinho, a turnê segue, mesmo com o pai até hospitalizado, o que foi um pedido do mestre.

— Ultimamente, ele vinha falando: "se acontecer algo comigo, vai adiante". Até porque, temos toda uma produção envolvida, funcionários, é preciso manter a engrenagem em funcionamento — afirma.

O filho do sambista afirma que subir no palco, mesmo sozinho, acaba sendo um conforto para ele.

— O palco me conforta, me faz bem. É claro que tem dias que estou mais sensível, tenho que me concentrar mais. Mas o carinho das pessoas ajuda muito — afirma.

Para Porto Alegre, um dos primeiros lugares que acolheu Arlindinho em seu começo de carreira, há cerca de seis anos, o carioca pretende trazer o show, mas ainda não existe previsão de data. Ele lembra com carinho de seus primeiros shows por aqui, nas quadras da Banda Saldanha e da Império da Zona Norte.

— Foi o primeiro lugar que abraçou meu trabalho depois do Rio de Janeiro. A primeira vez que me senti um artista, foi aí. Levei um susto quando vi o público cantando minhas canções. As pessoas sabiam da minha história. Uma vez, fui para a casa de um amigo que tenho aí, e fiquei quase um mês (risos) — relembra. 

Leia mais sobre famosos e entretenimento

div class='fb-page' data-href='https://www.facebook.com/diariogaucho/' data-width='620' data-small-header='true' data-adapt-container-width='true' data-hide-cover='false' data-show-facepile='true'>

div class='fb-page' data-href='https://www.facebook.com/diariogaucho/' data-width='620' data-small-header='true' data-adapt-container-width='true' data-hide-cover='false' data-show-facepile='true'>


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros