Como diminuir os riscos do sexo anal - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Falando de Sexo31/10/2017 | 20h00Atualizada em 19/11/2017 | 13h42

Como diminuir os riscos do sexo anal

Como diminuir os riscos do sexo anal Arte ZH/
Foto: Arte ZH

Oi, gurias! Adoro vocês! Gostaria de saber se é verdade que a gente se expõe a riscos fazendo sexo anal.

Querida leitora, cada pessoa é diferente na sua fisiologia e anatomia. Por isso, a orientação de um médico com relação a isto é muito importante. Tomar algumas precauções torna a prática do sexo anal mais segura. Primeiramente, cabe destacar a importância de uma boa higienização no ânus e nos arredores antes do ato. Garanta, também, uma boa lubrificação através de produtos à base de água.

Leia outras colunas do Falando de Sexo

Quanto à sua dúvida, a resposta é sim: o sexo anal oferece alguns riscos. As infecções são comuns devido à alta concentração de micro-organismos na região, inclusive alguns que não são encontrados em outras partes do corpo.

Cuidados
Outro problema é o dano físico. O ânus e o reto são estruturas que, apesar de apresentarem alta resistência a micro-organismos, são bem frágeis. Deste modo, a prática de sexo anal sem cuidados pode causar traumas no reto, hemorroidas, fissuras anais e prolapso retal (a mucosa do reto acaba se exteriorizando pelo ânus). 

As situações citadas acima têm como causas principais a penetração forçada sem lubrificação suficiente, a introdução de objetos largos e a sensibilidade diminuída devido ao uso de álcool ou outras drogas. Por isso, evite estas situações!

Use sempre a camisinha em qualquer relação sexual, sobretudo durante o sexo anal.

Se você tem dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros