O que fazer quando o parceiro quer falar de seu passado sexual? - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Falando de Sexo12/10/2017 | 20h00Atualizada em 12/10/2017 | 20h00

O que fazer quando o parceiro quer falar de seu passado sexual?

O que agrega saber de casos anteriores? Ninguém precisa conhecer a história sexual da outra pessoa

O que fazer quando o parceiro quer falar de seu passado sexual? Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução
Andrea Alves e Lucia Pesca

 Olá, gurias do sexo! Esta é uma forma carinhosa de chamar vocês, que tanto ajudam os leitores do Diário. Sou fã! O negócio é o seguinte: minha parceira atual fica querendo saber do histórico da minha vida sexual anterior a ela. Só que eu não quero contar, acho que não tem nada a ver falar do passado! Sempre acaba ficando um climão. O que vocês aconselham?

Concordamos contigo! É uma chatice ficar falando de relacionamentos anteriores. Não divulgar um pouco do seu histórico sexual é também uma questão ética. Talvez, sua vida sexual passada possa impedir sua companheira de fazer sexo com você ou terminar o que está começando, mesmo que você esteja diferente hoje. O que agrega saber de casos anteriores? Ninguém precisa conhecer a história sexual da outra pessoa.

Sem detalhes

O sexo é algo a ser explorado e compartilhado quando estamos com alguém e, para que ele vá bem, muitas vezes, vamos precisar ser honestos sobre várias coisas, incluindo partes da nossa história sexual. Mas isso não quer dizer relato de detalhes do que já fizeste. É natural que, à medida que nos aproximamos de um parceiro sexual, acabemos compartilhando nossas histórias. Esta é, também, uma maneira de ficarmos mais íntimos, confiar mais no outro e aprofundar a relação. 

Mas isto deve acontecer de forma natural, e não como um interrogatório. Quando mostrar o que somos não nos deixa seguros com relação a alguém, pode ser porque precisamos de mais tempo para nos tornarmos mais íntimos e próximos do parceiro. Quando as coisas estão sexualmente bem com alguém, não há problema em ser você mesmo.

Leia outras colunas do Falando de Sexo

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros