Outubro Rosa: confira dicas de prevenção e a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Lady20/10/2017 | 18h38

Outubro Rosa: confira dicas de prevenção e a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama

Pesquisas apontam que 12% das mulheres vão ter a doença ao longo da vida

Outubro Rosa: confira dicas de prevenção e a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama reprodução/reprodução
Informação para buscar a prevenção Foto: reprodução / reprodução

Outubro é o mês de uma enxurrada de campanhas de conscientização para a mulherada se ligar no seu corpo e tentar evitar o câncer de mama. Não é para menos. O oncologista do Hospital São Lucas da Pucrs e professor da escola de Medicina da Pucrs Márcio Debiasi explica:

– Estudos indicam que 12% das mulheres vão ter a doença ao longo da vida. É o tipo mais comum nelas, depois do câncer de pele.

Por isso, o recado do Lady é um só: a informação se mostra fundamental para prevenir e descobrir a doença em fases iniciais e, assim, dar início ao tratamento o quanto antes. Fique ligada!

Leia outras notícias do Lady

Antes de tudo, viva com mais saúde
Apesar do alto número de diagnósticos de câncer de mama – segundo o médico, são cerca de 58 mil casos por ano no Brasil –, existem hábitos que podem diminuir a probabilidade de desenvolver a doença. E as notícias são boas: são práticas comuns que, além de evitar o câncer, ajudam a manter uma vida saudável em qualquer idade. 

/// Mantenha uma alimentação balanceada, rica em fibras (encontradas em alimentos como cereais integrais, frutas e vegetais).

 FLORIANÓPOLIS, SC, BRASIL, 01-09-2016 - Kleyde Chagas lutou com dois cânceres e está curada. Depois dos tratamentos decidiu mudar o estilo de vida e a alimentação.
Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

/// Pratique exercícios físicos regularmente.

/// Mantenha seu peso controlado de acordo com seu corpo e com sua idade.

/// Reduza a ingestão de bebida alcoólica.

mulher caminhando ao ar livre
Foto: Shutterstock / Shutterstock

Diagnóstico precoce
As campanhas do Outubro Rosa alertam para a importância de identificar o câncer de mama o quanto antes. O precoce diagnóstico tem relação direta com as chances de cura, conforme o oncologista explica:

– Se descoberto em fases iniciais, com lesões pequenas, que não chegam a ser palpáveis, chega a ter 97% de chances de cura. Para isso, é preciso estar com todos os exames em dia. A mamografia é o mais comum deles. Assim, o tratamento pode ser menos agressivo.

Leia também:
Outubro Rosa: contribua com a iniciativa e aproveite serviços de beleza
Bombeiros usam uniforme rosa em apoio à campanha
Magali Moraes e a importância do Outubro Rosa

Exames: a hora certa
Se a mamografia é vital, quando se deve fazer o exame?

– Existe muito debate em relação à idade em que a mulher deve começar a fazer a mamografia. A Sociedade Brasileira de Mastologia indica que o exame seja feito a partir dos 40 anos, a cada um ou dois anos. Mas estas decisões podem mudar de acordo com a avaliação do médico – explica Márcio.

Por isso, não deixe de lado o exame periódico com o ginecologista. Além disso, fique ligada no histórico familiar! Se sua família – por parte de pai ou de mãe – tem casos de câncer de mama, você e seu médico podem adotar uma estratégia diferente. Essa pode envolver outros exames, como ressonância magnética, e uma avaliação oncogenética, para identificar genes que aumentam as chances de desenvolver a doença.

Para as mais jovens
Segundo o médico, é comum que as mulheres mais novas fiquem preocupadas com a doença e queiram correr para a mamografia.

– Mas nem sempre é o recomendado. Um dos motivos é porque, em uma mulher mais nova, a mamografia pode não ser tão eficaz: a mama é mais densa, e isso dificulta a identificação do câncer – explica Márcio.

Os tipos que atingem as jovens costumam ser mais agressivos: 

– Antes dos 40 anos, são recomendados hábitos de vida saudável e, principalmente, a consciência sobre a própria mama. Se identificar qualquer alteração, procure o médico.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros