Conheça a poetisa e compositora que trocou o Rio por Canoas - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Estrelas da Periferia21/11/2017 | 07h00Atualizada em 21/11/2017 | 07h00

Conheça a poetisa e compositora que trocou o Rio por Canoas

Iza Costa, que hoje mora no Bairro Igara, já lançou livro infantil, gravou disco gospel e escreve poesias. 

Conheça a poetisa e compositora que trocou o Rio por Canoas Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Por um grande amor, a compositora, escritora e poetisa Iza Costa, 44 anos, resolveu deixar a cidade de Paraty, no litoral do Rio de Janeiro, terra da famosa Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), para morar em Canoas. No fim de 2016, a carioca decidiu deixar sua terra natal para viver na Região Metropolitana, com o marido, Antonio Carlos.

— Nos conhecemos há cerca de dois anos, lá no Rio. Decidi deixar tudo e vir para Canoas. E, olha, essa cidade está me dando sorte — comenta, aos risos, Iza, que mora com o amado no bairro Igara.  

Combate ao preconceito

Porém, antes de explicar essa história de amor recente com Canoas, é preciso voltar um pouco no tempo, no começo da carreira de Iza, entre os anos 1980 e 1990, quando começou a escrever poesias. Mais tarde, em 2004, já morando em Bauru, no interior de São Paulo, sua veia musical começou a aparecer, quando gravou seu primeiro CD, que tinha como base canções gospel, mas que também trazia faixas sertanejas. Além de canções gospel, a cantora passou a investir em músicas direcionadas ao público infantil, como uma de suas principais composições, o Rap da Zebra.

— É uma música bonita, das que mais gosto. Sempre por meio da cultura, seja compondo ou escrevendo, meu objetivo é defender a igualdade social e combater o preconceito e o bullying, principalmente entre as crianças — explica Iza.

Conheça outras histórias de Estrelas da Periferia

Além de poesias, a carioca também lançou um livro infantil, O Gambá Que Queria Estudar, pela editora mineira O Lutador, além de contos infantis, como O Cãozinho Sem Dono e A Pequena Noemi. 

Em 2018, a artista ainda terá duas poesias suas - Céu  das  Mães  e Somos  Iguais - publicadas em uma espécie de agenda, em Canoas, que levará o nome de Poesia Todo Dia. Feliz com a mudança, ela afirma que vive uma fase de especial criatividade morando no município da Região Metropolitana:

— Canoas é muito linda, acolhedora, fez muito bem para o meu trabalho. E ainda lançarei outro disco gospel. 

Leia outras notícias de entretenimento

Pitaco de quem entende

Adriano Brasil, produtor artístico, fala do trabalho de Iza:

— Muito interessante ela ser uma artista que tem várias facetas. Faltam mulheres que invistam na poesia no Rio Grande do Sul. Como dica, deixo o conselho que ela poderia se focar em um dos gêneros, gospel ou sertanejo. 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros