Conheça a ex-integrante da Orquestra Jovem do RS que tenta carreira solo - Entretenimento

Versão mobile

 

Estrelas da Periferia26/12/2017 | 07h00Atualizada em 26/12/2017 | 07h00

Conheça a ex-integrante da Orquestra Jovem do RS que tenta carreira solo

Mirella da Silva Pereira, 17 anos, integrou uma orquestra durante seis anos. Hoje, tenta carreira solo.


Quando ainda estava na barriga da  mãe, Maria Letícia, no comecinho dos anos 2000, Mirella da Silva Pereira ainda nem sabia, mas o seu ingresso no mundo musical estava sendo desenhado. Naquela época, Maria e Gerson, seu ex-companheiro, pai de Mirella, integravam a banda Overclaus, que chegou a participar de festivais de música em Porto Alegre.

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL 10/04/2017 - Estrelas da Periferia - MIRELLA DA SILVA PEREIRA, foi integrante da Orquestra Jovem do RS. (FOTO: ROBINSON ESTRÁSULAS/AGÊNCIA RBS)
Mirella: violino, voz e violão são suas paixõexFoto: Robinson Estrásulas / Agencia RBS

— Acho que, desde aquela época, eu já gostava de música (risos) — conta Mirella, moradora do Bairro Partenon, na Zona Leste de Porto Alegre.

Conheça outras histórias de Estrelas da Periferia

Obstáculos

A paixão por este universo, de fato, começou a se manifestar na infância. Até que, em 2011, a mãe a inscreveu em uma seleção para ingressar na Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul, e a guria passou! 

— Desde pequena, eu queria cantar. Mas, uns anos antes de entrar na orquestra, comecei a me interessar por violino. Ao mesmo tempo, é um instrumento caro,  nós não tínhamos condições de comprá-lo. Aliás, chegava a ser mais caro do que as aulas para aprender a tocar violino — lembra Mirella sobre a dificuldade vivida naquele período.

Superação

Quando conseguiu entrar para a orquestra, porém, tudo mudou. Ela aprendeu a tocar o instrumento dos seus sonhos, conheceu boa parte do Rio Grande do Sul em turnês com os colegas músicos e ainda chegou a se apresentar no Uruguai.

— Entrei na orquestra sem violino, sem saber nada. Aprendi tudo lá. Mesmo assim, nunca havia deixado de sonhar em cantar, outra paixão que tenho. Nesse meio tempo, eu fazia vídeos cantando e postava no Facebook — comenta Mirella, que ficou na Orquestra Jovem até fevereiro deste ano.

Jovem de Esteio quer realizar o sonho de estudar música nos Estados Unidos
Jovem trompetista de Alvorada segue com campanha para estudar na Bélgica

Com a sua saída da instituição, a jovem talentosa, que também toca violão, começou a pensar de maneira mais séria em seguir carreira solo como cantora. Como toda guria talentosa, mistura ritmos e não se prende a rótulos, embora, atualmente, defina-se mais como cantora pop.

— Sou muito eclética, já procurei vários instrumentos, ainda não sei que ritmo seguirei, gosto de reggaeton, por exemplo. Mas, me definindo, hoje, estou mais para um lado pop — afirma a menina, 17 anos.

Em 2018, Mirella pretende finalizar a gravação da sua primeira canção autoral, que se chama Se Declara. E também planeja apostar em outro sonho seu: a carreira solo, mas já nos palcos.

— Lembro da experiência que tive nos palcos com a orquestra. É muito enriquecedor! Quero ter experiência com shows na carreira solo. Isso fortalece muito, dá outra base. Não adianta só ficar fechada em um estúdio, gravando sem parar — finaliza. 

Pitaco de quem entende

Vanessa, da dupla com Claus, fala sobre Mirella:

A Mirella respira música, é o próprio som! Dá orgulho de ver nascer uma estrela como ela, com tão pouca idade e que já tem as suas próprias músicas e toca vários instrumentos. Isso ajuda a rebuscar o seu canto, tornando-o único. Coloca notas certas e de difícil execução, ela é maravilhosa!

Leia mais sobre entretenimento



 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 

Veja também

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros