Magali Moraes e a chegada de 2018: limpeza que renova - Entretenimento

Versão mobile

Coluna da Maga27/12/2017 | 10h00Atualizada em 27/12/2017 | 10h00

Magali Moraes e a chegada de 2018: limpeza que renova


A escritora e publicitária Magali Moraes é a nova colunista do Diário Gaúcho. Ela vai escrever a Coluna da Maga, todas as sextas-feiras.
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Nessa reta final, eu adoro dar uma geral nos armários pra me livrar de tudo que não serve mais. Aquela limpeza pra renovar as energias da casa e entrar 2018 mais leve. Pra que terminar o ano com papéis velhos, roupas que a gente não usa mais, sapatos que apertam o pé, potes sem tampa, provas antigas de colégio e caixas vazias que só ocupam espaço? Mas tem que ir de peça em peça da casa praticando o desapego. A verdade é que a gente precisa de muito pouco pra ser feliz. 

Tem pessoas que não conseguem desapegar de jeito nenhum. Aí uma limpeza dessas vira sofrimento e nunca acontece. Posso dar uma sugestão? Separe o que está em condições de ser doado pra ir morar em outras gavetas, longe das suas. Dessa maneira, você está ajudando alguém e se ajudando também. Quanto mais cantinho sobrando, mais tralhas a gente acumula. Decidir o que vai pro lixo é libertador. A desculpa de sempre é que justamente isso pode fazer falta. E se jamais fizer? 

Leia outras colunas da Maga 

Energia negativa

Dá pra fazer uma limpeza parecida nos relacionamentos. Sabe aquele tipo de convivência que pesa? Amigos que não são tão legais assim? Pessoas que acumulam energia negativa e te puxam pra baixo? Esse faxinão é complicado, eu sei. Porém é ainda mais necessário. Nesse caso, em vez de gavetas que enchem de entulho, é você que lota de sentimentos ruins. E acaba adoecendo. Melhor desapegar, largar de mão e priorizar quem realmente te faz bem. 

Abrindo espaço no seu coração, vai sobrar lugar pra novas amizades. Imagine quantas pessoas bacanas você pode conhecer em 2018! Também sobra tempo pra se dedicar aos queridos que somam na sua vida. Aquela turma que você pode contar em todas as horas. O desapego é um exercício constante. Seja de latas sem utilidade ou de pessoas que perderam a razão de ser na sua vida. Adeus cabides ruins, amigos malas, canetas sem tinta e sorrisos falsos. Experimente essa limpeza e se renove pra esperar o Ano-Novo!  




 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros