Soltinha: inspire-se em Nádia, de "O Outro Lado do Paraíso", para apimentar sua vida sexual - Entretenimento

Versão mobile

 

Lady26/01/2018 | 08h00Atualizada em 26/01/2018 | 08h00

Soltinha: inspire-se em Nádia, de "O Outro Lado do Paraíso", para apimentar sua vida sexual

Personagem da novela das nove abusa das fantasias com o marido, Gustavo (Luis Melo)

Soltinha: inspire-se em Nádia, de "O Outro Lado do Paraíso", para apimentar sua vida sexual Estevam Avellar/TV Globo/Divulgação
Foto: Estevam Avellar / TV Globo/Divulgação

 Nádia (Eliane Giardini), de O Outro Lado do Paraíso, é especialista em fantasias sexuais. Entre quatro paredes, ela já se vestiu de enfermeira, policial, odalisca, Mulher-Maravilha... tudo, com o marido Gustavo (Luís Melo).

Ao jornal Extra, a atriz revelou que as cenas não têm muito planejamento:

– É engraçado! A gente começou a preparação para essas sequências improvisando brincadeiras com uma arara cheia de fantasias.

Leia outras notícias de entretenimento

Mas fantasia sexual não precisa ser coisa de novela – nem mesmo para as mulheres mais maduras. A sexóloga e colunista do Diário Gaúcho Lúcia Pesca dá dicas para você se soltar na cama e ter uma vida sexual ainda melhor.

Nádia (Eliane Giardini) e Gustavo (Luis Melo) em O Outro Lado do Paraíso
Enfermeira particularFoto: TV Globo / Reprodução

Todas podem ou têm perfil para se fantasiar? 

Quem assiste às cenas de Nádia na trama pode imaginar que Eliane Giardini está acostumada a realizar fantasias também em casa. Mas a atriz afirma, justamente, o oposto:

– Por deformação profissional, sou a pessoa que menos usa fantasia na vida! Já uso muitas no trabalho. Ator chega em casa e não quer saber de nada. A gente trabalha com fantasia o dia inteiro. Na minha vida, não uso nem acessórios, como anel e pulseira.

Leia também:
Vai passar o verão sem férias? Saiba como fugir do estresse nessa época

Segundo Lúcia Pesca, nem todas as mulheres têm vontade de serem "outra" entre quatro paredes. E não há nada de errado com isso.

– Ainda mais mulheres mais velhas. Isso faz parte do perfil de cada pessoa e, muitas vezes, da educação. Se ela passou por uma educação sexual mais liberal em casa, é provável que tenha uma mente mais criativa neste sentido – explica a sexóloga.

Nádia (Eliane Giardini) e Gustavo (Luis Melo) em O Outro Lado do Paraíso
Foto: TV Globo / Reprodução

Aos poucos e com muita conversa

Por outro lado, Lúcia reconhece que é cada vez mais comum mulheres maduras quererem desenvolver sua liberdade na cama.

– Mas, geralmente, aquela que tenta se soltar já fez terapia, trabalhou a sua cabeça e passou a ser mais aberta. E, principalmente, tem um parceiro que gosta e incentiva isto – afirma.

O conselho da sexóloga é direto:

– Não dá para chegar do nada vestida como um personagem, sob pena de o parceiro rir, desmanchar o clima e até perder a ereção. Geralmente, se o casal maduro está motivado a mudar a vida sexual, pode agregar hábitos aos poucos, como fazer coisas que realizavam quando eram mais jovens. O ideal, então, é começar por uma boa conversa.

E, aí, vale ir aos poucos.

– No meu consultório, vejo muitos casais revelando suas fantasias, o que não fizeram em casa por medo de serem ridicularizados. É uma questão de conversar e saber até onde se pode ir – orienta ela.

 

Descubra-se!
Encarnar personagens não costuma ser a fantasia preferida.

– Isso acontece porque usar uma roupa diferente tem muito a ver com o corpo. Geralmente, a mulher madura não admira tanto o seu – explica a especialista.

Quer começar com algo menos ousado para apimentar sua relação e ficar mais solta? Anote aí!

1) Comece usando alimentos na hora da intimidade. Passe algo de que você gosta no corpo do seu parceiro. Peça que ele faça o mesmo em você.

2) Troquem de lugar: cozinha, banheiro, dentro do carro, na garagem...

3) Tirem uma noite para irem ao cinema juntos. E, lá, namorem muito.

4) Sabe aquela rapidinha que vocês costumavam fazer escondidos dos pais, na juventude? Agora, façam escondidos dos filhos.

5) Estimulem um ao outro com uma história inventada. É como uma fantasia, mas com outros protagonistas.

6) Use brinquedos sexuais, como óleos, vibradores e lubrificantes, para buscar novas zonas de prazer no corpo. Que tal irem juntos a uma sex shop?

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros