Entenda a relação entre diabetes e disfunção erétil - Entretenimento

Versão mobile

Falando de Sexo05/02/2018 | 20h00Atualizada em 05/02/2018 | 20h00

Entenda a relação entre diabetes e disfunção erétil

Entenda a relação entre diabetes e disfunção erétil Arte ZH/
Foto: Arte ZH

Bom dia, meninas. Tenho 39 anos e sempre fui muito fogoso! Adoro fazer muito amor, assim como minha esposa.

Só tem um porém: de uns tempos para cá, comecei a ter pouca ereção.  Tenho diabetes e comecei a sentir muito tesão, só que a minha ereção não responde ao desejo. 

Gostaria de saber o que devo fazer para voltar a ter aquela ereção. Estou preocupado, pois nunca passei por isso antes.

Amigo leitor, para que um homem tenha ereção, é importante que os vasos sanguíneos e os nervos de sensibilidade da região genital estejam saudáveis. Danos nos nervos e problemas causados pela diabetes também podem conduzir a uma perda gradual da resposta sexual.

Leia outras colunas do Falando de Sexo

Estas questões podem atingir homens e mulheres, embora o desejo sexual esteja inalterado. Desde o entupimento dos vasos, chamado de aterosclerose (pelo acúmulo de gordura dentro das suas paredes) até a insensibilidade dos nervos que estimulam a ereção, existe todo um conjunto de fatores que contribui para a impotência. 

Tratamento
O primeiro passo para quem sofre com a impotência é o controle dos níveis de açúcar no sangue de forma rápida e efetiva. 

Use os medicamentos corretos conforme indicado pelo seu médico. Controle a alimentação, pratique exercícios físicos e, principalmente, não deixe de lado o acompanhamento médico! Ele pode ajudar você com esta questão.

Se você tem dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros