Por que a intimidade está banalizada? - Entretenimento

Versão mobile

 

Falando de Sexo15/02/2018 | 20h00Atualizada em 15/02/2018 | 20h00

Por que a intimidade está banalizada?

Por que a intimidade está banalizada? Arte ZH/
Foto: Arte ZH
Andrea Alves e Lucia Pesca

Vim aqui para desabafar. Ando de cara com as mulheres. A mulherada anda bastante exigente. 

Demonstra que tem que ter prazer a qualquer custo. Aí, sobra para nós, homens, que nos sentimos obrigados a não falhar.

Muitas vezes, a mulher exige de si mesma uma disponibilidade para o sexo que não é real. Ela acha que, se esperar demais, vai perder a oportunidade de estar com aquele parceiro.

Leia outras colunas do Falando de Sexo

 Hoje, o sexo faz parte do processo de conhecer as pessoas. E, mesmo antes de saber o que um homem faz, gosta ou pensa, ela já se disponibiliza sexualmente. Como o sexo, muitas vezes, vem antes de tudo na relação, é compreensível que a mulherada seja mais exigente. Para um futuro próximo, torcemos poder esperar uma mulher mais atenta para esse tempo sexual. Não por moralismo, mas por querer ter de volta esse envolvimento anterior com os homens sem medo de falhar. 

Transformação
A grande transformação que o sexo viveu nos últimos anos é que o ato deixou de ser visto como algo sujo, mas passou a ser visto como algo banal. Achamos ótimo que as pessoas vivam, nos dias atuais, as relações de uma forma mais livre e menos hipócrita. É maravilhoso que todo mundo possa falar e exercer a sua sexualidade. 

O problema é que as pessoas não estão se consultando sobre o sexo que querem fazer. Estão fazendo numa proporção “em massa”. Pense nisso, querido leitor!

Se você tem dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 

Veja também

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros