Atriz Alice Wegmann relata assédio: "Um homem abriu a calça e se masturbou na minha frente" - Entretenimento

Versão mobile

 

Abuso04/04/2018 | 07h16Atualizada em 05/04/2018 | 07h50

Atriz Alice Wegmann relata assédio: "Um homem abriu a calça e se masturbou na minha frente"

Aos 22 anos, jovem é a estrela da nova série da Globo, "Onde Nascem os Fortes"

Atriz Alice Wegmann relata assédio: "Um homem abriu a calça e se masturbou na minha frente" Globo / Divulgação/Divulgação
Foto: Globo / Divulgação / Divulgação

A atriz Alice Wegmann, que estará no elenco da nova série da Globo, Onde Nascem os Fortes, revelou em entrevista à revista Marie Claire que já sofreu assédio. Há dois anos, um homem parou na sua frente, abriu a calça e se masturbou enquanto ela saía de um bar com as amigas no bairro Jardim Botânico, no Rio de Janeiro. 

Leia mais
Atriz Alice Wegmann rebate críticas sobre look "básico demais" usado no casamento de Marina Ruy Barbosa
Pegação ou assédio? O debate sobre o respeito à mulher chegou ao Carnaval de rua

–  Um homem abriu a calça e se masturbou na minha frente enquanto saía de um bar. Imagine a quantidade de mulheres que passa por isso diariamente? Como atriz, tendo voz, me sinto na obrigação de falar. Já passou da fase de dizerem que é mimimi – opinou. 

Protagonista do novo seriado da Globo, Alice elogia a personagem, que representa "a força de Maria Bonita e de todas as Marias deste país":

– É o tipo de personagem que estamos acostumados a ver representado por homens. Imagine a quantidade de meninas que vai se identificar com ela e dizer: "Cara, eu tenho essa garra dentro de mim!".

Nas redes sociais, a atriz levanta bandeiras feministas e já narrou suas dificuldades em aceitar o próprio corpo.  É no movimento feminista que encontra ajuda para aguentar a pressão pelos padrões estéticos.

–A insegurança veio quando me vi exposta em Malhação. Fiquei sem sair de casa porque me sentia feia. Amo ser atriz, mas já pensei muitas vezes: ‘Caraca, será que vou aguentar a pressão? Os tempos são difíceis e nossa luta, diária. O feminismo me ensina a me aceitar, me amar e dar força para outras mulheres – explica. — Esse foi o melhor verão de todos os tempos. Fomos à praia ligando menos para estrias, gorduras, teve a bunda da Anitta. Está mudando rápido – completa.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros