Pop com funk, para toda a família: eis a aposta de Cris Vox - Entretenimento

Versão mobile

 

Estrelas da Periferia24/04/2018 | 07h00Atualizada em 24/04/2018 | 07h00

Pop com funk, para toda a família: eis a aposta de Cris Vox

Músico, do Bairro Restinga, pega leve nas suas letras, e aposta na mistura para fazer sucesso.

Pop com funk, para toda a família: eis a aposta de Cris Vox Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Até 2015, Cristiano Silva, o Cris Vox, 31 anos, era dançarino de funk e integrava grupos de dança de rua na Restinga, bairro em que mora há cerca de 15 anos. Na época, decidiu seguir carreira como cantor, misturando pop e funk.

Mas ele tinha uma responsabilidade extra. Com seis sobrinhos (sendo cinco afilhados), o músico sabia que seria uma influência para os pequenos e que precisaria pegar leve nas letras.

— Toda vez que minhas irmãs têm filho (são quatro irmãs), o escolhido para padrinho sou eu (risos). Quando comecei na carreira solo, pensei: "A maioria dos MCs faz quase a mesma coisa, preciso fazer diferente" — afirma o músico, que completa:

— Sempre quis fazer músicas para todas as idades, que possam tocar em qualquer lugar. Penso muito nisso quando faço minhas letras. Claro que tem alguma brincadeira, mas com limite, sem palavrão. Até para que as minhas faixas toquem na minha casa, né? (risos).

Leia mais sobre famosos e entretenimento

Olho no futuro

Ao misturar pop e funk, Cris pensa no futuro. Ele acredita que essa mescla será uma das tendências musicais daqui para a frente, tendo em vista o sucesso de nomes como Anitta e Ludmilla. 

— Ao lado do meu produtor, Maicon Altair, botei na cabeça que tinha que fazer a coisa mais profissional para crescer. Já passei muita dificuldade por não ter apoio, mas as coisas estão entrando nos eixos, aos poucos — comemora.

Conheça outras histórias de Estrelas da Periferia

Como exemplo, ele cita um de seus mais recentes lançamentos, Vem pra Cá Dançar, que tem cerca de 5 mil visualizações no YouTube e segue na linha descrita pelo cantor: mescla pop e funk, é dançante, mas não apela.

Os temas de suas composições surgem sem esforço:

— Me inspiro todos os dias, em todos os lugares que vou. Ouço a gurizada do bairro falar alguma coisa e já vem uma ideia. Ainda neste ano, ele lança seu segundo EP — o primeiro saiu em 2016. Batizado de Click Clack Boom, o disco é uma das apostas para difundir seu talento na Capital.

— Aos poucos, vou levando meu trabalho para regiões diferentes — finaliza o artista. 

— Para falar com Cris Vox, ligue para 9850-80854.

— Se quiser participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas e vídeos e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.

Guto Paulista fala sobre o trabalho de Cris Vox:

– É um belo som, curti muito! Uma pegada mixada, não entra no funk ostentação, um som dançante mesmo. Muito bacana a produção musical, o clipe tem uma letra moderna, envolvente, a batida misturou o funk romântico com a música eletrônica.




 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 

Veja também

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros