Ter um fetiche ou uma fantasia é saudável? - Entretenimento

Versão mobile

 

Falando de Sexo23/04/2018 | 19h00Atualizada em 23/04/2018 | 19h00

Ter um fetiche ou uma fantasia é saudável?

Ter um fetiche ou uma fantasia é saudável? Arte ZH/
Foto: Arte ZH

Tenho 36 anos, sou heterossexual, casado e podólatra assumido. Desde a adolescência, tenho esse fetiche por pés de mulheres! No trabalho, na faculdade, na rua, no ônibus, se vejo uma garota usando calçado que deixe os pés à mostra, eu me distraio. Ainda mais quando elas pintam as unhas. Eu toco e faço carícias nos pés da minha esposa, mas não resisto a olhar os pés de outras mulheres na internet e no Facebook. Participo de grupos de podolatria, nos quais muitas exibem seus pés. Chego a ter milhares de fotos salvas no computador e no celular. Por respeito à minha esposa, não fico conversando com as garotas que mostram os seus pés no Facebook. Mas eu sinto – e ela também – que eu a estou traindo por ficar admirando pés alheios. Estou ficando viciado?

Leia outras colunas do Falando de Sexo

Querido leitor, este tipo de comportamento sexual se torna um problema quando gera repetição, como um vício, e começa a afetar a rotina de trabalho, relacionamentos, amizades e, principalmente, a vida do casal. Fique tranquilo, pois todo mundo tem algum fetiche ou uma fantasia, embora poucos tenham coragem de assumir isto. 

Porém, preste atenção ao seu redor, no que isso influencia. Tudo que é demais acaba sendo prejudicial. 

Diferença
Fetiche é ter atração sexual por alguma parte do corpo ou por objetos e por ações não relacionados ao sexo. Já a fantasia é o que envolve a imaginação e, não necessariamente, a realização. 

Como diz Nelson Rodrigues, se soubéssemos dos detalhes da vida sexual das pessoas, não falaríamos mais com elas.

Se você tem dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 

Veja também

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros