Diabetes pode influenciar a ereção? - Entretenimento

Versão mobile

 

Falando de Sexo19/06/2018 | 19h00Atualizada em 19/06/2018 | 19h00

Diabetes pode influenciar a ereção?

Diabetes pode influenciar a ereção? Arte ZH/
Foto: Arte ZH
Andrea Alves e Lucia Pesca

Bom dia, gurias do Falando de Sexo! Olha, me relaciono com uma pessoa que tem diabetes e, normalmente, ele não consegue fazer sexo pelo modo normal, porque o pênis dele fica mole. 

De vez em quando, endurece um pouco. Mas ele tem dificuldade, não consegue penetrar nem “chegar lá”.

Um dos grandes traumas de qualquer homem é falhar na cama ou ficar “impotente” – o termo mais correto para este problema é ter disfunção erétil. A ajuda da parceira é fundamental, tanto para os homens diabéticos quanto para aqueles que não têm esta condição. 

Leia outras colunas do Falando de Sexo

A abertura com o seu par permitirá ao homem sentir-se mais confiante para procurar ajuda profissional e, consequentemente, seguir um tratamento com sucesso.

Nossa principal dica para o seu parceiro é justamente esta: procure um médico e siga um tratamento para a disfunção erétil. E serve para você, também: ajude-o nisto, dê todo o seu apoio.

Primeiro passo
O primeiro passo, aqui, é tratar o diabetes. Se as alterações no estilo de vida ou o uso de medicação para controlar a doença não forem suficientes, aconselhe-se com o seu médico sobre o uso de remédios para induzir a ereção. Alguns destes medicamentos são Viagra, Levitra e Cialis. 

Eles são indicados para pacientes com diabetes. Os homens ficam mais seguros e mais aliviados na relação sexual.

Mas nunca é demais repetir: com ou sem diabetes, antes de aderir a qualquer tratamento, peça a opinião do seu médico.

Se você tem dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros