Devo fazer teste de aids no início da relação? - Entretenimento

Versão mobile

 

Falando de Sexo29/11/2018 | 20h00Atualizada em 29/11/2018 | 20h00

Devo fazer teste de aids no início da relação?

Se você enfrentou alguma situação de risco, faça o teste

Devo fazer teste de aids no início da relação? Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução

Estou iniciando um relacionamento, e a guria pediu para que eu faça testes de aids e de outras doenças sexuais. Acho ridículo ter de ficar provando que não tenho nada. O que faço? 

O velho ditado nos diz que “quem não deve não teme”. Mas o mais importante é que os princípios básicos desta conversa são respeito (pela saúde e pela autoestima dela) e sentimento (o seu em relação a esta pessoa). Este é um bom momento para vocês se conhecerem, conversarem sobre a vida anterior de cada um.

O aconselhável é que quem tenha passado por uma situação de risco, como ter feito sexo desprotegido, faça o exame. E o que seria uma situação de risco? Relações sexuais desprotegidas (sem o uso do preservativo),  compartilhamento de agulhas e seringas contaminadas e transfusão de sangue. 

Exames

É importante alertar que quem deseja saber como está a sua saúde deve fazer exames clínicos, para testar doenças como sífilis, aids e hepatites virais (B e C), nas unidades da rede pública e nos postos de saúde mais próximos de sua residência. Nestas unidades, também é possível tirar dúvidas sobre as formas de contaminação e de tratamento. Uma das grandes prioridades do Ministério da Saúde é fornecer todo tipo de informação ao diagnóstico precoce em toda a rede.

 Sintomas

Quando ocorre a infecção pelo vírus causador da aids, o HIV, os primeiros sintomas são febre e mal-estar. Depois, o organismo enfraquece o suficiente para permitir o avanço de novas doenças. 

Neste período, os sintomas não são claros e evidentes. Por isso, sempre que você transar sem camisinha, ou passar por alguma outra situação de risco, faça o teste. 

Não tenha medo de enfrentar o exame. Hoje em dia, com o diagnóstico precoce, é muito difícil que alguém morra desta doença.

 Leia outras colunas do Falando

Se tiver dúvidas e sugestões, mande e-mail para
falandodesexo@diariogaucho.com.br

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros