Confira como o diálogo pode aumentar o prazer na relação - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Falando de Sexo10/12/2018 | 16h23Atualizada em 10/12/2018 | 16h23

Confira como o diálogo pode aumentar o prazer na relação

O envolvimento, o sentimento bom de estar com quem se gosta e o prazer que um causa no outro podem levar à excitação, e, em algumas mulheres, até ao orgasmo

Andrea Alves e Lucia Pesca


falando de sexo, novo card.
Foto: Reprodução / Reprodução

Gosto de me tocar, mas tenho vergonha de fazer isto com meu noivo. O problema é que só atinjo o orgasmo desta forma. Não consigo com penetração. Além disto, o estresse me deixa sem vontade de transar, mas acabo não falando para ele. O que devo fazer? 

É importante lembrar que todos os sentimentos e emoções que vivemos no nosso dia a dia influenciam, diretamente, no desejo sexual feminino. Devemos ter ciência disto para nos afastarmos de algo que possa criar conflitos na vida sexual. Outro fator que pode afetar é a ausência de diálogo a respeito do ato sexual, por vergonha ou inibição. Experimentem conversar a respeito daquilo que vocês gostam durante a transa, sem meias-palavras. 

Isto vai aproximá-los, criar um clima de intimidade e gerar cumplicidade, além de fortalecer a união. 

Leia outras colunas

Satisfação

A participação da mulher durante o ato sexual é de fundamental importância para o sucesso da própria satisfação. Ela deve conhecer onde e como gosta de ser tocada. O ápice da excitação, atingida com o orgasmo, pode ser mais difícil por meio da penetração. Cerca de 20% das mulheres conseguem chegar ao orgasmo desta forma. A manipulação do clitóris é a parte mais sensível e certeira para que ela consiga se excitar e gozar, pois é a uma das regiões do corpo que possui mais terminações nervosas. 

Aqui, entram, mais uma vez, os grandes motivadores da relação: o diálogo e a participação do homem. O envolvimento, o sentimento bom de estar com quem se gosta e o prazer que um causa no outro podem levar à excitação, e, em algumas mulheres, até ao orgasmo. Mas, fica a dica: você deve, sim, se tocar e não ficar esperando somente que alguém a leve ao orgasmo. O seu prazer é intransferível.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros