"Quando eu vi, minha música estava no mesmo disco que sucessos de artistas como Zezé di Camargo & Luciano", diz Vilson Carvalho  - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Estrelas da Periferia30/04/2019 | 07h01Atualizada em 30/04/2019 | 10h17

"Quando eu vi, minha música estava no mesmo disco que sucessos de artistas como Zezé di Camargo & Luciano", diz Vilson Carvalho 

Cantor lançou sua primeira música há três anos. Em pouco tempo, faixa integrou disco promocional de rádio, ao lado de sucessos nacionais.

Com as facilidades que o mundo digital propicia para os artistas, atualmente, é comum que jovens artistas, com poucos meses de carreira, já gravem músicas e as disponibilizem nas plataformas digitais. Porém, não essa é a realidade de todos os músicos, vide o exemplo de Vilson Carvalho. Aos 55 anos, 36 de carreira, nosso artista desta semana gravou sua primeira música, Mulher Bandida, há três anos. 

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 29-04-2019: O músico Vilson Carvalho participa da seção Estrelas da Periferia. (Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS)
Cantor desperta curiosidade da vizinhançaFoto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

— Sempre trabalhei como zelador, conciliando com a música. Nunca foi muito fácil, não tinha grana, nem muitas oportunidades, mas a gente tá aí, na batalha. E nunca desisti — afirma Vilson, que nasceu em Santa Maria, mas mora em Porto Alegre, na zona sul da Capital, desde o fim da adolescência. 

No prédio onde trabalha, também na zona sul, aliás, o nome de Vilson é conhecido. Não só pela gentileza com quem circula pelo prédio, mas também é lembrado como o "artista da condomínio".

— Ah, é só sair perguntando pro pessoal. Todo mundo sabe que eu canto, muita gente que conversa comigo me apoia — comenta.

Conheça outras histórias de Estrelas da Periferia

Ao lado dos grandes

Porém, tanta demora para a tão sonhada gravação foi recompensada. Logo depois que lançou sua faixa, que um clipe gravado de maneira bem artesanal (teve as imagens registradas em um bar, com um cenário bem simples), ele acabou sendo beneficiado pela velocidade das redes sociais, e de um mundo mais tecnológico. Via YouTube, produtores da rádio 87. FM, da cidade de Santa Rosa de Lima, de Santa Catarina, descobriram o gaúcho e o convidaram para gravar uma faixa, no disco que seria lançado pela rádio, uma coletânea de sucessos.

— Quando eu vi, minha música estava no mesmo disco que sucessos de artistas como Zezé di Camargo & Luciano, Maiara & Maraisa e Luan Santana. Foi incrível — relembra Vilson.

Dali em diante, seu nome ultrapassou a fronteira de vários estados, até chegar ao Sergipe. Lá, levado por um empresário que assistiu ao seu clipe, Vilson fez três shows.

— Até hoje minha música toca lá, achei um baita feito — comemora.

Agora, ele prepara o lançamento de outras canções, como Menina Travessa e Você Perdeu.

— Vou seguir na batalha, sei que não é fácil, tenho que ir pra luta todo o dia. Mas a música é minha paixão — finaliza. 

Pitaco

Adriano Brasil, produtor artístico, fala do trabalho de Vilson:

— Como trabalho há bastante tempo no meio musical, sei das dificuldades em manter um trabalho por tanto tempo, como é o caso do Vilson. Ele tem um bom vocal, adequado para shows em pequenos bares. Caso tenha condição de investir em um clipe, futuramente, será bem interessante para o andamento de sua carreira. 

Mostre seu trabalho por aqui

— Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas e vídeos e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.

— Para falar com Vilson, ligue para 99821-6617.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros