Michele Vaz Pradella: "Dois 'monstros' que merecem aplausos" - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Noveleiros11/05/2019 | 10h00Atualizada em 11/05/2019 | 10h00

Michele Vaz Pradella: "Dois 'monstros' que merecem aplausos"

Eles personificam a maldade, mostram no olhar a intensidade de seus papéis, tanto que chega a dar medo

Michele Vaz Pradella: "Dois 'monstros' que merecem aplausos" Paulo Belote/TV Globo/Divulgação
Foto: Paulo Belote / TV Globo/Divulgação

Alguns atores são tão convincentes ao interpretar vilões que deixam o público com raiva. No bom sentido, é claro. Eles personificam a maldade, mostram no olhar a intensidade de seus papéis, tanto que chega a dar medo. 

Foi o caso de Herson Capri, que se despediu recentemente de Aziz Abdallah, o terrível sheik de Órfãos da Terra. Até dar o último suspiro, na segunda-feira, o vilão cometeu vários crimes, incluindo o assassinato de sua esposa, Soraia (Letícia Sabatella). Odiamos com todas as forças, mas também aplaudimos o talento de Herson. 

Médico e monstro

assédio, série, Roger ( Antonio Calloni )
Foto: Ramón Vasconcelos / TV Globo/Divulgação

Na série Assédio, Antonio Calloni recebeu a dura missão de interpretar um vilão da vida real. Inspirado no caso recente do médico Roger Abdelmassih, condenado por estupro de várias pacientes, a produção que estrou semana passada é um soco no estômago. Calloni não só interpreta um monstro, ele é um monstro em cena, em todos os sentidos. Somente um ator do calibre dele poderia passar tanta frieza e crueldade na ficção, a ponto de revoltar os telespectadores. Repudiamos Roger e reverenciamos Calloni!

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros