Milton Gonçalves processa Paulo Betti por racismo após mensagem em grupo de Whatsapp - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Na justiça18/06/2019 | 09h58

Milton Gonçalves processa Paulo Betti por racismo após mensagem em grupo de Whatsapp

Caso teria tido início durante uma discussão sobre a votação pela presidência do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro

Milton Gonçalves processa Paulo Betti por racismo após mensagem em grupo de Whatsapp Colagem/Reprodução
Milton Gonçalves e Paulo Betti estão disputando a presidência do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro em chapas adversárias Foto: Colagem / Reprodução
GaúchaZH
GaúchaZH

O ator Paulo Betti, 66 anos, está sendo processado por Milton Gonçalves, 85, e Jorge Coutinho, 85, por racismo. O caso teria tido início em um grupo de WhatsApp intitulado "Profissão Artistas", durante uma discussão sobre a votação pela presidência do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro. As informações são do jornal Folha de S. Paulo

Paulo Betti teria enviado ao grupo uma mensagem em que defende sua chapa, adversária da atual gestão composta por Milton Gonçalves e Jorge Coutinho, sugerindo que o fato de eles serem negros "complicaria" o pleito. "A atual diretoria do sindicato está lá há muito tempo e tem uma forte representação negra com Jorge Coutinho e o grande Milton Gonçalves, além do querido Cosme, isso complica bastante a luta, pois pode confundir as coisas", teria escrito em 16 de abril. 

De acordo com a Folha, a defesa de Milton e Jorge declara que a fala teve "insinuações evidentemente maledicentes", que fazem uma distinção infeliz entre negros e brancos. O juiz responsável pelo caso, Werneck Cotta, determinou um prazo de 15 dias para Betti apresentar sua defesa, a partir de 13 de junho.  

O processo está na 33ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. Caso a ação prossiga e Betti seja condenado, a sentença pode chegar até três anos de prisão e multa. 

A assessoria do ator ainda não se posicionou sobre o caso. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros