Mari Araújo estreia na seção 92 Mais Mulher, do Diário Gaúcho - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Vem aí17/07/2019 | 18h10Atualizada em 17/07/2019 | 18h10

Mari Araújo estreia na seção 92 Mais Mulher, do Diário Gaúcho

Colunista trará dicas de moda e comportamento feminino

Mari Araújo estreia na seção 92 Mais Mulher, do Diário Gaúcho Júlio Cordeiro/Agencia RBS
Mari promete te mostrar que padrões de beleza não existem Foto: Júlio Cordeiro / Agencia RBS

A partir desta quinta-feira, o Diário Gaúcho traz uma novidade e tanto para ficar ainda mais próximo de você, com dicas de moda e comportamento para a mulherada de todas as idades. Quem comandará a nova seção, 92 Mais Mulher, é Mari Araújo, que já está a postos para compartilhar o seu conhecimento prático sobre o universo feminino com as leitoras do DG. 

O conteúdo será publicado todas as quintas-feiras, na contracapa do jornal. No rádio desde 2012, Mari apresenta na 92 (92.1 FM) o Conecte 92, Top 15, Fica a Dica (em parceria com o Hans Ancina) e Domingão das Patroas (com Cris Silva e Brunna Colossi), além de drops do 92 Mais Mulher em quatro edições ao longo do dia. 

Aos 29 anos, também se revela influenciadora digital com mais de 48 mil seguidores no Instagram. De quebra, é responsável pelo site da 92  e pelo blog 92maismulher.com.br

Em outubro, pretende começar o curso de pós-graduação em Moda, Mídia e Mercado no Senac-RS. Então, preparem-se, gurias: essa porto-alegrense versátil e cheia de estilo chega com todo o gás às páginas do DG:

– Estou ansiosa, contando as horas para a estreia e curiosa para saber a opinião das leitoras em relação à primeira pauta, pensada e escolhida para ser muito útil nessa estação!

Confira a entrevista:

Como a tua trajetória começou?

Em 2012, fui contratada como estagiária no Grupo RBS para trabalhar com atendimento ao ouvinte e produção de conteúdo na (extinta) Rádio Cidade. Desde o início do estágio, já fazia participações. Dois anos depois, fui para a Farroupilha (680 AM). Comecei a fazer participações no ar. Fiquei lá até o lançamento da 92, em abril do ano passado, onde estou até agora. O mais louco é que nunca imaginei trabalhar com rádio. As coisas foram acontecendo: eu queria muito um estágio na comunicação, tinha expectativa de trabalhar o quanto antes, mas me apaixonei pelo rádio e, hoje, não me imagino não trabalhando com isso.

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 05-07-2018: Antes, só conhecidos pelas suas vozes, agora, megaconectados, uns têm até fã-clube e são reconhecidos pela sua imagem poderosa nas redes sociais, esse é o novo perfil dos radialistas da 92. Na foto, Mari Araújo (FOTO FÉLIX ZUCCO/AGÊNCIA RBS, Editoria de Variedades).
Da 92 para as páginas do DGFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

Tem diferença entre produzir conteúdo para o público da 92 e para o das tuas redes?

As coisas estão interligadas: eu, a 92 e a internet. E é muito legal. É mais um canal (a internet) de contato que eu tenho com o ouvinte. Antigamente, sem as redes sociais, tinha aquela coisa do mistério do rádio. Hoje, com a internet e as redes, consigo ter mais proximidade com a minha audiência. Eles (ouvintes) conseguem acompanhar nas minhas redes os conteúdos exclusivos, que comento nos meus programas. A internet é um canal que o público usa para mandar recados ou dar alguma sugestão. Muitas delas (as sugestões), eu levo para o 92 Mais Mulher, na 92, para o blog e para o site da rádio.  

Como é a tua rotina nas redes?

No início, eu ficava um pouco frustrada por não conseguir responder a todas as mensagens. Acabava dedicando um tempo absurdo. Mas desencanei, faço o possível e tento responder à maioria. Eu amo essa interatividade. Muitas vezes, quando respondo, a pessoa fica surpresa: “Não acredito que estás me respondendo”. Muitas leio no ar. Também abro para perguntas no Insta.

Na tua estreia em um veículo impresso, qual será o desafio?

Quero muito interagir com as minhas leitoras. Vou disponibilizar canais e  incentivá-las a me enviarem  sugestões de assuntos para que a gente possa trazer  tudo de moda, beleza e comportamento. A ideia é abordar todos esses assuntos de uma maneira leve, porque a Mari é alto-astral.

Qual vai ser a estratégia para te aproximar do público?

Vou trazer para esse espaço seções como o #LookdaMariAraújo, que está sempre no Instagram. E Deixa Eu te Contar é uma maneira de me aproximar de todas as leitoras. Vou falar sobre alguma experiência que eu tenha vivido. 

Como enxergas a moda vida real?

Cada mulher tem um estilo. É possível adaptar as tendências para qualquer estilo e usar quem a gente admira como inspiração: a personagem de novela, a atriz. O meu papel será mostrar como usar as inspirações de forma certa, gastando pouco. A relação custo-benefício é muito importante, porque, às vezes, a gente olha para aquela pessoa que admira tanto na TV e pensa: “Não dá! Não tenho grana, não tenho como tentar fazer algo parecido”. Mas, sim, a gente pode fazer parecido! 

Dá para driblar a ditadura dos padrões, mas saber das tendências?

Com certeza! Não acredito muito em padrões de beleza, a moda é muito democrática e, de forma geral, não podemos ficar pensando que, por ter o corpo assim ou assado, não podemos usar um tipo de roupa, uma estampa ou uma cor. Isso é uma grande bobagem! Temos que usar o que achamos legal, o que faz a gente se sentir bem. Acredito na moda democrática, para todos, porque a moda também é uma maneira de nos expressarmos. Muitas vezes, a gente nem imagina, mas se veste de acordo com o nosso humor. Na coluna 92 Mais Mulher, todas vão se sentir representadas de alguma forma. 

Imperdível!

/// O quê: estreia da seção 92 Mais Mulher. Para começar, aprenda a fazer compras na temporada de liquidações!

/// Quando: todas quintas-feiras

/// Onde: contracapa do Diário Gaúcho

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros