92 Mais Mulher: veja dicas para garimpar peças incríveis em brechós - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Coluna da Mari Araújo29/08/2019 | 09h29Atualizada em 29/08/2019 | 09h29

92 Mais Mulher: veja dicas para garimpar peças incríveis em brechós

Comprar em brechós tem tudo a ver com o consumo consciente, está em alta e faz um bem danado! 

92 Mais Mulher: veja dicas para garimpar peças incríveis em brechós Divulgação/Divulgação
Renovar o guarda-roupa e ainda fazer o bem Foto: Divulgação / Divulgação
Mariane Araújo
Mariane Araújo

A preocupação em reaproveitar peças de roupas e acessórios é um ato que demonstra consciência em relação a questões ambientais, pois a indústria da moda é um dos setores da economia que mais utiliza recursos naturais.

Se você é do tipo que não curte acumular looks, é fã da versatilidade e gosta de estar antenada nas tendências, adianto que pode ser uma boa alternativa. Afinal, suas peças antigas também podem ir para o guarda-roupa de outra pessoa e fazê-la muito feliz!
Já pensou nisso?

O que levar em conta na hora de comprar

— Não abra mão da qualidade das peças. Fique atenta a manchas, costuras e fios puxados.

— Observe a higiene e leve para casa somente o que estiver devidamente limpo.

— Atenção redobrada com os calçados! Verifique se o solado e as palmilhas estão em boas condições de uso.

Moda do bem

Em Porto Alegre, vale a pena destacar dois brechós que fazem um trabalho admirável. Confere aí!

Brechó do Instituto do Câncer Infantil

O Brechó do Instituto do Câncer Infantil (ICI) funciona há 19 anos. Na sede, toda venda é revertida para auxiliar crianças e adolescentes em tratamento.Para quem busca variedade é um prato cheio! São diversas peças, calçados e acessórios para renovar o guarda-roupa, a partir de R$ 1. Vale fazer uma visitinha e aproveitar para conhecer o espaço que é referência na assistência de crianças e adolescentes com câncer.
Voluntárias fazem a seleção das peçasFoto: Divulgação / Divulgação

O Brechó do Instituto do Câncer Infantil (ICI) funciona há 19 anos. Na sede, toda venda é revertida para auxiliar crianças e adolescentes em tratamento. 

Luiza Feil, do setor de Desenvolvimento Institucional do ICI, conta que a supervisão do brechó é feita por um núcleo de voluntárias:

— As roupas que chegam passam por uma triagem. O que está em ótimo estado, encaminhamos para a venda no brechó. Vale ressaltar que roupas infantis não estão à venda: tudo o que recebemos vai direto para os pacientes.

Para quem busca variedade, é um prato cheio! Roupas, calçados e acessórios estão à venda a partir de apenas R$ 1. 

— Onde fica: São Manoel, 850, bairro Rio Branco

— Quando: no último sábado de cada mês, das 9h às 16h

Brechó da Casa

Outra sugestão interessante para quem busca estilo, bom gosto e personalidade é o Brechó da Casa. Faz parte do Projeto Camaleão, que promove a reinserção social e reforço da autoestima de pessoas com câncer. O espaço existe desde março de 2018. Ana Avila é a curadora e produtora de moda responsável pela seleção de voluntárias e dos artigos doados.
Ana dá a dica: fique de olho nos casacosFoto: Divulgação / Divulgação

Outra sugestão interessante é o Brechó da Casa. Faz parte do Projeto Camaleão, que promove o resgate da autoestima de pessoas com câncer. O espaço existe desde março de 2018.

A produtora de moda Ana Avila é a responsável pela seleção das voluntárias e dos artigos doados. Ela destaca as peças que estão valendo a pena no momento: 

— Casacos, calçados e vestidos de festa estão entre elas.

As peças custam a partir de R$ 30. Para quem quiser ver mais opções é só seguir @brecho_dacasa, no Instagram. 

A especialista abastece a rede social com conteúdos relevantes para o público que gosta de garimpar. Aproveite!

— Onde fica: Giordano Bruno, 82, bairro Rio Branco

— Quando: de segunda a sexta-feira, das 9h ao meio-dia e das 14h às 18h. 

Atenção, povo das redes!

 Adoraria indicar outros brechós aqui. Mas, como o espaço é limitado, fico no aguardo de outras sugestões para falarmos mais sobre o assunto no blog 92maismulher.com.br. 

DEIXA EU TE CONTAR

Eu já fiz compras muito interessantes nos brechós. Em março deste ano, em um evento realizado pelo Instituto do Câncer Infantil, participei doando peças minhas e, claro, também aproveitei para adquirir algumas coisinhas. Gastei menos de R$ 30 e saí de lá com jaqueta jeans, bolsa e pulseiras. Tudo praticamente novo! Fica a dica!

#lookdamariaraujo

Foto: Divulgação

No look da semana, trago uma jaqueta comprada em brechó e transformada após o trabalho de customização da amiga Dada Mottin. Escolhemos uma sigla que me representa para ilustrar a parte de trás: GRL PWR (simboliza a expressão em inglês girl power, que significa poder feminino).

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros