Ardência vaginal e cheiro no esperma? Ligue o sinal de alerta - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Falando de Sexo17/09/2019 | 20h00Atualizada em 17/09/2019 | 20h00

Ardência vaginal e cheiro no esperma? Ligue o sinal de alerta

Em alguns casos, é preciso procurar um médico

Ardência vaginal e cheiro no esperma? Ligue o sinal de alerta Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução
Lucia Pesca e Andrea Alves

Por que a vagina fica ardendo, às vezes, depois do sexo? Outra coisa: é normal o esperma ter cheiro?

É provável que o incômodo da ardência tenha a ver com alguma baixa na imunidade da saúde feminina. Os especialistas explicam que, mesmo o esperma com infecção, não causa ardor na vagina. 

Já sobre o tema do cheiro do sêmen: ele é característico e lembra água sanitária. Dependendo da dieta do homem, à base de muito alho ou corante, por exemplo, o odor pode se alterar levemente. Porém, quando é muito diferente – parecido com peixe ou queijo –, o problema pode estar na pele da glande do pênis ou na vagina da parceira. Neste caso, é preciso procurar um médico.

Características

O sêmen saudável é branco perolado e com consistência viscosa. Quando se apresenta amarelado, pode ser pus vindo de uma infecção – também é preciso procurar um médico. É normal sair só um pouco de esperma em algumas relações. 

A quantidade liberada em uma ejaculação varia de 2ml a 5ml. É esperado que, na primeira relação sexual do dia, saia mais. Na segunda, um pouco menos e, na terceira, quase nada. É porque o estoque de líquido na próstata vai se esgotando. 

Sair pouco também pode ter a ver com a parte emocional. Se o homem está ansioso com o desempenho e não consegue relaxar o suficiente na hora da transa, pode ejacular menos ou até ter dificuldade para isso.

 Leia outras colunas do Falando de Sexo

Se você tiver dúvidas ou sugestões de assunto, escreva para falandodesexo@diariogaucho.com.br

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros