Sandy sem Junior: confira como foi a trajetória da cantora após o fim da dupla - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Voo solo20/09/2019 | 19h40Atualizada em 20/09/2019 | 19h43

Sandy sem Junior: confira como foi a trajetória da cantora após o fim da dupla

Desde que anunciaram que seguiriam carreiras separadas, irmãos trilharam caminhos bem diferentes

Sandy sem Junior: confira como foi a trajetória da cantora após o fim da dupla Ver Descrição/Ver Descrição
Sandy no casamento com o gaúcho Lucas Foto: Ver Descrição / Ver Descrição

O fim da dupla com Junior, em 2007, marcou uma nova etapa para Sandy. Na vida profissional e pessoal, ela tentou se desvencilhar dos rótulos de "certinha" que a acompanharam durante toda a carreira.

Leia mais
Coreografias, efeitos especiais e nostalgia: o que esperar do show de Sandy e Junior em Porto Alegre 
Gastos acima de R$ 50 mil, fim de namoro e voo cancelado: como está o trio que segue Sandy e Junior pelo Brasil
Junior sem Sandy: confira como foi a trajetória do músico após o fim da dupla

Antes de conferir a apresentação de Sandy com o irmão em Porto Alegre, neste sábado (21), na Arena do Grêmio, relembre os principais momentos da trajetória da artista:

Formatura, casamento e Grammy

O ano de 2008 foi movimentadíssimo para ela. Aos 25 anos, Sandy viveu grandes emoções, como a formatura no curso de Letras, pela PUC de Campinas, e o casamento com o músico gaúcho Lucas Lima. 

Ao lado de Paula Toller, apresentou-se no Grammy Latino em uma elogiada performance. Também gravou uma participação no disco Entre Parentes e Amigos, de seu avô materno, Zé do Rancho, falecido em 2015.

Elas Cantam Roberto Carlos

Em 2009, Sandy foi uma das estrelas convidadas para o projeto Elas Cantam Roberto Carlos, em homenagem aos 50 anos do Rei. Além dela, artistas como Hebe Camargo, Zizi Possi, Alcione e Fafá de Belém apresentaram músicas do cantor em especial da Globo, que posteriormente foi lançado em CD e DVD.

elas cantam roberto carlos, cd, várias
Com Ivete, Alcione e outras divas, cantando o ReiFoto: Reprodução / Reprodução

Início da carreira solo

O primeiro álbum solo da cantora foi lançado em 2010. Manuscrito teve como carro-chefe a canção Pés Cansados, uma das músicas mais executadas nas rádios na época. O trabalho rendeu a Sandy três indicações ao MTV Vídeo Music Brasil e duas ao Prêmio Multishow de Música Brasileira. Em turnê, Sandy passou pela capital gaúcha em outubro daquele ano.

Sandy, cantora.
Imagem de divulgação do primeiro álbum solo "Manuscrito"Foto: Paschoal Rodriguez / Divulgação

A versão ao vivo de Manuscrito foi lançada em 2011, com participação de artistas como Lenine e Seu Jorge. Sandy também foi convidada especial nos álbuns ao vivo de Roupa Nova, Maria Gadú e no projeto especial de 40 anos de carreira do tio e do pai, Chitãozinho e Xororó.

Aos seis meses de gravidez, Sandy foi a atração de um show no sábado, em Paulínia, no interior de São Paulo! A cantora dividiu o palco com o pai, Xororó, e com o irmão, Junior (E).
Em família, com o irmão e o paiFoto: Evandro Santos / Divulgação

Também em 2011, lançou a turnê Sandy Canta Michael Jackson, com músicas do Rei do Pop.

Fora dos palcos

Ao mesmo tempo em que se projetava como uma cantora mais madura e distante dos tempos da dupla, Sandy tentava mudar sua imagem pessoal, mostrando seu lado "mulherão". 

Sandy , cantora , devassa , carnaval , cerveja
Apesar de não gostar de cerveja, bebeu para as fotos do camaroteFoto: Felipe Panfili / AG News

Posou para um ensaio sensual da revista Quem, confessou que já tomou um "porre homérico", foi musa do camarote de uma cervejaria no Carnaval e, finalmente, concedeu a polêmica entrevista à Playboy, dizendo que "é possível ter prazer anal".

Sandy em entrevista na Playboy.
Entrevista da Playboy rendeu polêmicaFoto: Divulgação / Divulgação

Em 2017, Sandy apareceu como a segunda colocada na lista de mulheres mais sexy do país, da revista VIP, à frente de beldades como Marina Ruy Barbosa, Grazi Massafera e Juliana Paes. Só perdeu pra Paolla Oliveira.

Novo voo solo 

O segundo projeto solo de Sandy, Sim, foi lançado em 2013, com hits como Aquela dos 30, Escolho Você e Morada. No cinema, participou da comédia romântica Mato Sem Cachorro, como uma versão fictícia de si mesma. No mesmo ano, gravou as canções Meu Bem, Meu Mal e Meu Bem Querer para o projeto Um Barzinho, um Violão — Novelas Anos 80.

Sandy e o marido, o gaúcho Lucas Lima, anunciam a gravidez do primeiro filho.
Bem-humorado, Lucas comemorou a gravidez da amada nas redes sociaisFoto: reprodução / facebook

Chegada de Theo

O ano de 2014 foi marcado pelo nascimento do filho da artista, Theo. Na época, a cantora garantiu que criaria o menino longe dos holofotes, o que tem conseguido, já que não há fotos da criança publicadas pela imprensa.

TV e cinema

Sandy teve inúmeros desafios na TV nos últimos anos. Depois de comandar o programa Superbonita, no GNT, e aparecer em um episódio da série As Brasileiras, como Gabriela, A Reacionária do Pantanal, a artista passou a integrar o júri do reality musical Superstar, em 2015. 

No ano seguinte, ela partiu para o cinema, emprestando sua voz para a elefantinha Meena, uma das protagonistas da animação Sing - Quem canta os males espanta

A elefanta Meena, que no Brasil foi dublada por SandyFoto: Divulgação

Trabalhos mais recentes

Em 2016, ela lançou o álbum ao vivo Meu Canto. Um dueto com Tiago Iorc, Me Espera, foi um dos singles do material. A turnê também se tornou a maior de Sandy em carreira solo, com um total de 49 apresentações.

No mesmo ano, a cantora gravou uma parceria com Luan Santana, o hit Mesmo Sem Estar, que logo ficou entre as músicas mais executadas nas plataformas digitais.

O terceiro trabalho na carreira solo, em 2018, Nós, Voz, Eles, trouxe a bela canção Areia, escrita e gravada por Sandy e seu marido, Lucas Lima. Ao mesmo tempo, o casal lançou uma websérie de oito episódios, mostrando os bastidores do projeto.

 Fotos de Sandy - Nós, Voz, Eles
Com o maridão, na série para a internetFoto: Rafaela Azevedo / Divulgação


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros