O preconceito em relação ao exame de toque retal - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Falando de Sexo07/11/2019 | 20h00Atualizada em 07/11/2019 | 20h00

O preconceito em relação ao exame de toque retal

O tema é tabu para muitos homens

Andrea Alves e Lucia Pesca

 Só se fala em câncer de próstata, mas ninguém comenta sobre o medo que os homens sentem de fazer o exame para detectar a doença. Aqui em casa, é uma briga para marcar médico para o meu pai e para o meu marido.

falando de sexo, novo card.
Foto: Reprodução / Reprodução

Realmente, o preconceito com exame de toque é a principal causa de morte por câncer de próstata. Por isso, vamos reforçar os cuidados com a prevenção.Quase 90% dos casos descobertos no início da doença são curados. Se os homens fizessem o exame de toque anualmente, as chances de tratar – e de curar – o câncer seriam muito maiores.

Quando o tumor aparece com pouca representatividade, o paciente é colocado sob observação. A periodicidade dos exames se torna menor, e deve-se voltar ao consultório, no mínimo, a cada seis meses.

Quando a descoberta ocorre em um estágio avançado, a remoção da próstata pode trazer consequências: em média 40% dos homens que passam pela cirurgia perdem a capacidade de ereção. No entanto, a maioria volta a ter a sensibilidade após um certo tempo. 

Cuidados

Apesar de não haver uma prevenção específica para o câncer de próstata, há cuidados que o homem pode tomar para evitar outros tipos de infecção no pênis. Alguns hábitos simples, realizados após as relações sexuais, são essenciais. Veja.

/// Toda relação sexual envolve bactérias. Se algumas chegarem até a próstata, as chances de o órgão desenvolver uma infecção são grandes.

/// A recomendação é urinar após a relação, uma vez que a urina passa pelo canal da uretra, eliminando todas as bactérias que podem ter ficado no pênis durante o ato.

/// Homens que têm muita pele na área genital precisam ficar ainda mais atentos, porque podem acumular bactérias na região. 

Por isso, a higienização precisa ser detalhada, para que não fique nenhum resquício escondido e se transforme em problemas maiores. 

Leia outras colunas do Falando de Sexo  

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros