Proprietários de clínica geriátrica em Porto Alegre são investigados por gastar R$ 168 mil no cartão de idosa - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Zona Sul07/11/2019 | 08h26Atualizada em 07/11/2019 | 08h26

Proprietários de clínica geriátrica em Porto Alegre são investigados por gastar R$ 168 mil no cartão de idosa

Saques semanais no valor de R$ 1,5 mil eram feitos da conta da mulher de 78 anos

 

Após suspeita de família, proprietários de clínica geriátrica são investigados por utilizar cartão de idosa
Foto: Polícia Civil / Divulgação

Proprietários de uma clínica geriátrica estão sendo investigados pela Polícia Civil. A família de uma idosa de 78 anos que vive no local procurou os agentes ao suspeitarem que os donos do local teriam utilizado o cartão da familiar para realizar saques e fazer compras. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (6).

Segundo a Polícia Civil, o cartão da idosa foi usado para comprar eletrodomésticos, itens de beleza e de supermercado. Além disso, saques no valor de R$1,5 mil eram feitos semanalmente da conta da mulher. A delegada Cristiane Pires Ramos estima que cerca de R$ 168 mil foram gastos da conta da senhora. Ela possuía R$ 200 mil, fruto de venda de residência.  

Durante cumprimentos de mandados, foram apreendidas três televisões na residência dos proprietários, pares de tênis, além de cerca de R$ 1 mil em cosméticos. O próximo passo, segundo a polícia, é buscar as famílias dos idosos para verificar se seria um caso isolado ou se mais pessoas teriam sido lesadas. A delegada relata que o crime de abuso financeiro é comum com idosos.

 —  A violência contra idoso é subnotificada. Eles estão em situação de vulnerabilidade. O crime acontece com cuidadores e até membros da família. Temos poucos casos em clínicas geriátricas  —  conta Cristiane.

A idosa prestou depoimento na manhã desta quarta. Ela saiu do local e está com a família. A clínica continua funcionando e está localizada na zona sul de Porto Alegre. Além dos proprietários, o filho do casal também é suspeito de envolvimento. Eles estão sendo investigados por apropriação de bens de idoso. Os nomes da clínica e dos suspeitos não são divulgados pela polícia.

 

 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros