Michele Vaz Pradella: Amor de mãe pode ser tóxico - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Noveleiros11/01/2020 | 10h00

Michele Vaz Pradella: Amor de mãe pode ser tóxico

Nas novelas atuais, há péssimos exemplos de figuras maternas

Michele Vaz Pradella: Amor de mãe pode ser tóxico TV Globo / Reprodução/Reprodução
Danilo é superprotegido pela mãe Foto: TV Globo / Reprodução / Reprodução

Desde que Amor de Mãe estreou, há vários questionamentos em torno dos limites desse sentimento. Há quem garanta que o amor materno não tem limites e, como disse Lurdes (Regina Casé) nas primeiras chamadas da novela, "pelos meus filhos eu mato e morro". Mas nem sempre as mães estão seguindo o melhor caminho.

éramos seis, Justina ( Julia Stockler ) e Emília (Susana Vieira)
Justina sofre com a rejeição da mãeFoto: Cesar Alves / TV Globo/Divulgação

Em Éramos Seis, Emília (Susana Vieira) sempre garantiu que a filha Justina (Julia Stockler) tivesse uma vida confortável. Longe da sociedade. A jovem, que sofre de transtornos mentais _ autismo ou esquizofrenia, não fica bem claro na trama _ foi apartada desde cedo do convívio com a família, o que inclui até sua irmã mais nova, Adelaide (Joana de Verona). Nos próximos capítulos, a milionária será capaz de dopar Justina, com o intuito de "protegê-la" de lembranças dolorosas do passado. Com uma mãe dessas, pra que inimiga?

Amor ou loucura?

Thelma (Adriana Esteves) , amor de mãe
Thelma comete atrocidades em nome do "amor de mãe"Foto: João Cotta / TV Globo/Divulgação

Voltando à trama das 21h, Amor de Mãe é o que existe de sobra no coração de Thelma (Adriana Esteves). O problema é que ela sempre sufocou o filho Danilo (Chay Suede), sempre o manteve superprotegido e surtou quando o rapaz saiu de casa. No auge da loucura, furou as camisinhas do filho, provocando a gravidez de Camila (Jéssica Ellen). Tudo porque tem o sonho de ser avó antes de morrer. Esse absurdo vai ser difícil de perdoar, né?

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros