Michele Vaz Pradella: Novela precisa de vilões? - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Noveleiros04/01/2020 | 10h00

Michele Vaz Pradella: Novela precisa de vilões?

Muitas vezes, é o destino quem se coloca no caminho dos mocinhos

Michele Vaz Pradella: Novela precisa de vilões? João Cotta / TV Globo/TV Globo
Diogo voltou para tocar o terror Foto: João Cotta / TV Globo / TV Globo

A reta final de Bom Sucesso destaca a vingança de Diogo (Armando Babaioff) contra a família Prado Monteiro. Nos últimos capítulos da trama das 19h, o advogado se mostra um vilão capaz de tudo, inclusive de matar quem atravessa o seu caminho.

Lola sofre com muitas perdas na tramaFoto: Paulo Belote / TV Globo

Por outro lado, as outras duas novelas da Globo diferem dos folhetins mais clássicos pela ausência de vilões. Em Éramos Seis, Lola (Gloria Pires) enfrenta os desafios do cotidiano, tenta driblar as dificuldades financeiras para sustentar a família depois da morte do marido. O destino, como na vida real, acaba sendo o grande vilão da história.

Entre o céu e o inferno

Vitória não é a mocinha da história, mas está longe de ser vilãFoto: João Cotta / TV Globo

Já em Amor de Mãe, a questão é ainda mais complexa. Não há personagens totalmente bons ou maus. Até mesmo as protagonistas, ainda que sejam, na essência, pessoas boas, carregam uma bagagem de erros do passado, crimes e atitudes duvidosas. Lurdes (Regina Casé) matou o marido e fugiu, Thelma (Adriana Esteves) manipula a vida do filho, Danilo (Chay Suede). Vitória (Taís Araujo), além de ser advogada do inescrupuloso Álvaro (Irandhir Santos), foi capaz de entregar o filho recém-nascido para uma traficante de crianças. Na trama das nove, nem as heroínas são santas. E não é assim a vida? 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros