"Têm lugares que nunca imaginei que o funk estaria", diz MC Jean Paul, sobre shows em formaturas e casamentos - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Música16/01/2020 | 15h18

"Têm lugares que nunca imaginei que o funk estaria", diz MC Jean Paul, sobre shows em formaturas e casamentos

Apresentações nestes eventos respondem, atualmente, por cerca de um terço da agenda do gaúcho

Um dos nomes mais fortes do funk gaúcho, referência no gênero, e conhecido como Presidente, Jean Paul comemora uma fase diferente na carreira, digamos assim. Na agenda lotada, que marca, em média, 25 shows mensais, cerca de um terço atendem a um público diferente: noivos, formandos e debutantes (em janeiro, das 20 apresentações de sua agenda, sete são para casamentos, festa de debutante e formaturas)

mc jean paul, antônia, cristina ranzolin, paulo roberto falcão, festa de 15 anos de antônia.
Com Cristina, Falcão e Antônia: um dos grandes momentos de 2019Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

De acordo com Jean, esse movimentou vem se acentuando nos últimos tempos. Mesmo que seja comum músicos terem seu "ganha pão" em eventos do gênero, não deixa de ser uma surpresa para o funkeiro ser tão requisitado para eventos do tipo, principalmente, por conta do preconceito ainda existente contra o funk. 

— É uma vitória ter conseguido isso — resume Jean.

Um dos grandes momentos para o funkeiro aconteceu no ano passado, quando ele fez show na festa de 15 anos de Antônia, filha de Cristina Ranzolin e de Paulo Roberto Falcão. De acordo com o funkeiro, em eventos para debutantes, que o requisitam muito, ele tem um cuidado especial com o repertório.

— Temos um cuidado especial na seleção das músicas. Em geral, as mães das meninas nos pedem que a gente faça um filtro no repertório que as meninas pedem, pois não tem como cantar algumas coisas que elas querem. Mas, no caso da filha da Cristina Ranzolin e do Falcão, esta seleção foi bem tranquila — afirma Jean.

Sempre na mesma linha

O músico afirma, ainda, que a entrada neste nicho do mercado de shows é uma grande vitória para o funk gaúcho como um todo. Além do cuidado com o repertório, Jean acredita que os pedidos vêm aumentando por conta da linha que ele sempre seguiu em sua carreira, não tendo migrado para ou funk ostentação ou para canções com letras apelativas.

— Toco em lugares que nunca imaginei que eu estaria, e nem que o funk estaria. E cada evento tem uma atmosfera diferente: em uma formatura, o formando é o cara que me conheceu indo aos meus shows nas baladas. No casamento, é tudo mágico, é a celebração de um amor para toda a vida. Quando eu canto Meu Grande Amor (um dos sucessos do funkeiro), simboliza tudo que está acontecendo ali — define Jean. 

Em 2015, ele lembra, fez uma inusitada apresentação em Ibiza, na Espanha, em um casamento realizado em um barco de luxo, em alto-mar.

— Foi o casamento de dois gaúchos que são nossos fãs. O noivo fez uma surpresa para ela — relembra Jean.




 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros