Em épocas difíceis, criatividade é a chave para CTGs - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Piquetchê13/04/2020 | 12h49Atualizada em 13/04/2020 | 12h49

Em épocas difíceis, criatividade é a chave para CTGs

Para não deixar alunos parados, coreógrafo Alex Balaka criou cursos online. 

Em épocas de pandemia de coronavírus, um dos mais tradicionais CTGs do Estado, o Rancho da Saudade, de Cachoeirinha, vencedor do Enart em 2018, anda "se virando nos 30", para manter sua rotina de ensaios. Alex Balaka, coreógrafo e diretor artístico do CTG, que também é responsável pela parte artística e pelas coreografias de outros CTGs do Estado, relata que vem tentando manter ativos, principalmente, os integrantes das invernadas mirim e adulta dos CTGs, com aulas online, semanais.

 SANTA CRUZ DO SUL, RS, BRASIL, 19/11/2018 - CTG de Cachoeirinha é campeão do Enart 2018. Grupo Rancho da Saudade venceu a principal modalidade da disputa, Dança Tradicional Força A. (FOTOGRAFO: TADEU VILANI / AGENCIA RBS)
Em 2018, Rancho da Saudade venceu o EnartFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

- Nessas aulas, a gente adianta algumas coreografias com os grupos. Em outras, eu mando vídeos para eles, com trechos de coreografias e, depois, usando um aplicativo para videoconferência, a gente faz um grande aulão, desenvolvendo os passos que foram treinados, para dar uma adiantada no trabalho e para movimentar a gurizada, deixando eles conectados - explica Alex.

Leia mais
"Acredito que as pessoas vão se dar conta da importância do artista", diz Ernesto Fagundes

Oficinas gratuitas e pagas

Outro trabalho desenvolvido por Alex, ao lado de outros coreógrafos renomados do Estado (Robson Cavalheiro, de Imbé, Gilmar Rocha, de Rosário do Sul e Rodrigo "Bolinha" Gutierres, de Alegrete), é uma oficina de coreografia gratuita, encerrada ontem, 100% online, para a formação de novos coreógrafos. A iniciativa, que rolou no canal Fala Aí, Professor!, no YouTube, ficou hospedada no canal e pode ser conferida por interessados. 

Além desta, o quarteto lança, nesta quarta-feira, às 21h, um curso de coreografia, também online, no mesmo canal. Segundo Balaka, serão 80 horas de aulas, entre teoria e prática.

- E não é somente um curso para quem é do meio dos CTGs, mas para gente de outros segmentos. Neste dia, faremos uma demonstração ao vivo, uma espécie de pré-lançamento do curso, com todos os professores. Ali, informaremos os valores e quando o curso começará - afirma Balaka.

Enquanto isso, no CTG Tiarayú, de Porto Alegre, atual campeão da modalidade considerada principal do Enart, a Danças Tradicionais Força A, a situação é um pouco diferente. Conforme Duda Freitas, coreógrafo do CTG, os integrantes estão em isolamento total.

- Não estamos fazendo nada, não podemos nem ir no CTG, está bem complicado - explica Duda.

Já o Aldeia dos Anjos, conforme a diretora artística do grupo adulto do CTG, Lúcia Brunelli, está em campanha para ajudar a arrecadar cestas básicas, itens de higiene e de limpeza para ajudar os necessitados. Além disso, o CTG de Gravataí publicou um vídeo, nas redes sociais da agremiação, que traz alguns momentos dos ensaios do CTG, antes da pandemia, e imagens atuais, dos integrantes em suas casas, em pequenas "conferências", para matar a saudade.

- É um vídeo feito para mostrar que estamos nos preparando para um próximo momento, quando estaremos fazendo o que mais amamos: dançar.

E a música que serve de trilha para o vídeo, (Vira, Virou, hit de Kleiton & Kledir), é quase um hino do Aldeia, tem tudo a ver com o momento, usamos sempre na nossa preparação, na concentração antes das apresentações - afirma Lúcia. 



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros