Michele Vaz Pradella: Abusos ficcionais, alerta real - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Noveleiros23/05/2020 | 10h00Atualizada em 23/05/2020 | 10h00

Michele Vaz Pradella: Abusos ficcionais, alerta real

Violência doméstica, infelizmente, não é só coisa de novela

Michele Vaz Pradella: Abusos ficcionais, alerta real Renato Rocha Miranda/TV Globo/Divulgação
Dino era cruel com Gilda em "Totalmente Demais" Foto: Renato Rocha Miranda / TV Globo/Divulgação

Em tempos de isolamento social, algumas estatísticas preocupam. É o caso do aumento no número de casos de violência doméstica, segundo órgãos especializados no combate a este tipo de crime. Infelizmente, relacionamentos abusivos não são coisa de novela, apesar de termos vários exemplos na ficção.

Em Novo Mundo (2017), reprise das 18h, Leopoldina (Leticia Colin) engolia em seco as traições de Pedro (Caio Castro). Refém das circunstâncias da época, não tinha o direito de cobrar lealdade do marido. 

Na reprise das 19h, Totalmente Demais (2015), Gilda (Leona Cavalli) suportou as piores humilhações nas mãos de Dino (Paulo Rocha). Por dependência financeira, ficou ao lado do companheiro abusivo e virou as costas para a própria filha, Eliza (Marina Ruy Barbosa).

Cenas amenizadas

fina estampa,  Celeste (Dira Paes) e Baltazar (Alexandre Nero).
Na edição especial de “Fina Estampa”, violência contra Celeste foi atenuadaFoto: Zeca Guimarães / TV Globo/Divulgação

Na edição especial de Fina Estampa (2011), a violência sofrida por Celeste (Dira Paes) foi amenizada. Talvez, por conta dos cortes na trama. Ainda assim, fica evidente a truculência de Baltazar (Alexandre Nero), com a esposa e a filha, Solange (Carol Macedo). Por outro lado, o motorista tinha seus momentos cômicos nas cenas com Crô (Marcelo Serrado).

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros