Michele Vaz Pradella: Triângulo amoroso da vida real inspirou a ficção - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Noveleiros16/05/2020 | 10h00Atualizada em 16/05/2020 | 10h00

Michele Vaz Pradella: Triângulo amoroso da vida real inspirou a ficção

A vida amorosa de Dom Pedro I já inspirou filme, novela e minissérie

Michele Vaz Pradella: Triângulo amoroso da vida real inspirou a ficção Estevam Avellar/TV Globo/Divulgação
Foto: Estevam Avellar / TV Globo/Divulgação

A História do Brasil está repleta de enredos fascinantes que até parecem coisa de novela. Não à toa, fatos e personagens reais já inspiraram bastante a ficção.

Um dos episódios mais emblemáticos é o polêmico triângulo amoroso envolvendo Dom Pedro I, a imperatriz Leopoldina e a marquesa de Santos, Domitila de Castro. O primeiro imperador do país era o típico sedutor, guiado por muitas paixões. 

O monarca já foi interpretado por Tarcísio Meira (no filme Independência ou Morte, de 1972), Marcos Pasquim (na minissérie O Quinto dos Infernos, em 2002) e Caio Castro (em Novo Mundo, de 2017). Cada um, galã de sua época.

Imperador apaixonado

Novo Mundo,  Domitila (Agatha Moreira) e Leopoldina (Letícia Colin)
Domitila e Leopoldina disputaram o coração do imperadorFoto: Raquel Cunha / TV Globo/Divulgação

Documentos e cartas que se tornaram públicos mostram que a paixão de Pedro por Domitila quase destronou o imperador, foi motivo de muito sofrimento para Leopoldina e por pouco não mudou os rumos da história brasileira. 

Na reprise de Novo Mundo, que vai ao ar na faixa das 18h, vale a pena acompanhar de novo Caio Castro, Leticia Colin (que dá vida a Leopoldina) e Agatha Moreira (intérprete de Domitila) como os vértices desse triângulo amoroso. O trio arrebatou o público, tanto que, ao menos na novela, o final dessa história foi bem diferente.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros