Vida dedicada ao hip hop: conheça DJ Abú - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Estrelas da Periferia30/06/2020 | 15h40Atualizada em 30/06/2020 | 16h03

Vida dedicada ao hip hop: conheça DJ Abú

DJ Abú, de Canoas, tem mais de 20 anos de devoção ao gênero musical e também  é professor em oficinas para jovens. 

Nascido e criado no Bairro Niterói, em Canoas, Alex Sandro Loureiro Rezende, hoje conhecido como DJ Abú, tem uma longa trajetória no hip hop. No distante 1998, ele começou sua carreira, na época, como MC do grupo Sindkato Hiphopiano. 

estrelas da periferia, dj abú.
Abú também atua como educador na Casa da Cultura Hip Hop de EsteioFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

- Na época, iniciamos vários processos do movimento hip hop, começamos a propagar a cultura do gênero por aqui. Lá no começo, eu já gostava das "picapes", pois nosso DJ sempre deixava os equipamentos em nossa casa, que era o local dos nossos ensaios. Desde aquela época, me identifiquei muito com os toca discos - relembra Abú, hoje com 39 anos. 

Conheça outras histórias de Estrelas da Periferia

Como sentia falta de um DJ do gênero por aqui, resolveu seguir por esse caminho, se especializando na cultura hip hop, ao mesmo tempo que integrava o grupo. Em 2001, inclusive, o Sindkato Hiphopiano foi um dos destaques do festival Porto Rima, na categoria novos talentos de rap.

Mas, ambicioso e preocupado com o futuro de jovens de seu bairro e sua cidade, começou a produzir oficinas de hip hop, além de tocar em eventos e festas. 

Local que é referência

Como passar dos anos, ele foi intensificando seu trabalho no meio, até que, em 2017, com a inauguração da Casa da Cultura Hip Hop de Esteio, ele conseguiu um local para se tornar uma das referências no meio.ao mesmo tempo que consolidava sua carreira, fazendo participações em músicas de grupos locais raps, além de suas próprias mixtapes (Compilação de canções, adquirida de fontes alternativas, gravadas tradicionalmente em fitas cassete).

- Eu já fazia oficinas nas escolas do município. Mas, desde a fundação da Casa, trabalho como educador social lá, um trabalho que me realiza muito, numa casa que é referência na América Latina - afirma Abú, , que também é DJ e MC do rapper Cachola e presidente da Associação Canoense de Hip Hop. 

Com a pandemia de coronavírus, Abú pode ser encontrado seguidamente no Instagram da Associação da Cultura Hip Hop de Esteio. Lá, ele é um dos professores da Oficina 5 Elementos, tem apoio do Ministério Público do Trabalho, tradução em Libras e tem seus vídeos postados no Facebook e no YouTube da Associação.

- Neste momento, é um canal importante para trocar ideias com os jovens. E eu tenho feito minhas oficinas de DJ ali, nas quartas-feiras, para que a gurizada siga nos acompanhando - finaliza.

Pitaco:

Emerson Tuty, vocalista do Pyração, fala sobre o som do DJ:

- O Abú faz um grande trabalho nas periferias, de inclusão, com as suas oficinas. E o som dele é muito qualificado, consegue transitar muito bem entre as diversas vertentes do rap. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros