Luiza Brunet relembra denúncia de violência doméstica: "Não queria virar estatística" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Em live26/07/2020 | 12h40Atualizada em 26/07/2020 | 12h40

Luiza Brunet relembra denúncia de violência doméstica: "Não queria virar estatística"

Empresária e ex-modelo denunciou agressão do ex-companheiro Lírio Parisotto em 2016

Luiza Brunet relembra denúncia de violência doméstica: "Não queria virar estatística" Luiza Brunet Instagram / Reprodução/Reprodução
Foto: Luiza Brunet Instagram / Reprodução / Reprodução

A atriz, empresária e ex-modelo Luiza Brunet, que em 2016 denunciou o caso de agressão do ex-companheiro Lírio Parisotto, participou de uma live no perfil do Instagram da atriz Antonia Frering para falar sobre violência doméstica nesta quinta-feira (23).

Na conversa, Luiza disse que se viu repetindo histórias de violência sofridas pela mãe e pela avó.

 — Não queria virar estatística — relatou. — Cada vez que me olhava no espelho, tinha mais certeza de que precisava fazer a denúncia. 

Ela também recordou que várias pessoas desacreditaram de sua versão da história.

— Quem me julgou me levou a ser o que sou hoje. Por essa razão decidi me qualificar, ouvir outras histórias para dar voz a quem não tem condições de se colocar na mídia — relatou.

Desde que fez a denúncia, Luiza virou porta-voz das mulheres sobre o assunto e começou a desenvolver projetos e campanhas voltados à conscientização do combate à violência contra a mulher.

No bate-papo, ela ainda ressaltou a importância das redes sociais para ampliar o movimento.

— As mulheres precisam se manifestar. As redes sociais são a melhor forma de chamar atenção, cobrar por políticas, se posicionar. Usar das plataformas digitais para denunciar e ajudar quem sofre — afirmou.

Confira a conversa na íntegra:


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros