Mario Frias reposta vídeo com crítica a Felipe Neto: "Criança tem que brincar" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Guerra nas redes06/08/2020 | 11h39Atualizada em 06/08/2020 | 11h39

Mario Frias reposta vídeo com crítica a Felipe Neto: "Criança tem que brincar"

Secretário especial da Cultura disse ainda que "a infância é muito importante para a formação do caráter de uma pessoa"

Mario Frias reposta vídeo com crítica a Felipe Neto: "Criança tem que brincar" Reprodução/Youtube Eduardo Bolsonaro
Foto: Reprodução / Youtube Eduardo Bolsonaro
GaúchaZH
GaúchaZH

O secretário especial da Cultura, Mario Frias, entrou na discussão a respeito do youtuber Felipe Neto nas redes sociais. Na manhã desta terça-feira (4), Frias republicou um vídeo, em sua conta no Instagram, feito originalmente por Priscila Costa, vereadora de Fortaleza (CE), no qual ela mostra um livro de autoria do influenciador que contém um jogo chamado "casa, mata ou trepa".

No game, o leitor deveria atribuir essas decisões a personalidades como Neymar e Pabllo Vittar. A vereadora diz que "é esse tipo de agenda global que está sendo planejada para entrar nas nossas casas", para "sequestrar os valores" que os pais ensinaram. Ao final do vídeo, ela rasga a revista e diz que se trata de pornografia.

Na legenda de seu post, Frias escreveu: "A infância é muito importante para a formação do caráter de uma pessoa! Criança tem que brincar, praticar esporte, ler bons livros e estar sempre rodeada da família e de amor".

A assessoria de Felipe Neto informou que o livro, que continha a página com a brincadeira imprópria, não deveria estar em circulação "há anos". "Desde 2018, o livro em questão passou a ser impresso e distribuído sem a página mencionada. [...] Em 2018, a editora responsável pela obra fez um levantamento dos exemplares que estavam distribuídos sob consignação. Após isso, uma nova tiragem, com a página substituída, chegou às prateleiras das livrarias e lojas de todo o Brasil. Contudo, a editora não possui controle sobre publicações já adquiridas pelas mesmas", diz a assessoria, em nota.

Além da vereadora, no mês passado, a apresentadora Antônia Fontenelle alegou que outras pessoas lhe enviaram vídeos e fotos para ela mostrando que a obra segue em circulação com a página indevida. Ela falou, na ocasião, que iria entrar com um pedido no Ministério Público do Rio de Janeiro para que a obra fosse retirada de circulação.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros