Ator Igor Cosso relata caso de homofobia em set de filmagem: "Todo mundo em volta começou a rir" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

TEDx Talks16/10/2020 | 11h41Atualizada em 16/10/2020 | 11h41

Ator Igor Cosso relata caso de homofobia em set de filmagem: "Todo mundo em volta começou a rir"

Artista contou em palestra  sua jornada até conseguir assumir publicamente sua sexualidade 

Ator Igor Cosso relata caso de homofobia em set de filmagem: "Todo mundo em volta começou a rir" Igor Cosso Instagram / Reprodução/Reprodução
"Todo mundo acha que arte, televisão, é um ambiente muito livre, que não tem preconceito, mas é mentira", desabafou Igor Cosso Foto: Igor Cosso Instagram / Reprodução / Reprodução

O ator Igor Cosso, atualmente no ar na novela Salve-se Quem Puder, palestrou em um TEDx Talks, intitulado "A Construção da Coragem", publicado na última sexta-feira (9). Em sua fala, ao refletir sobre momentos decisivos quando pessoas optam por sair de suas zonas de conforto, o artista abordou a sua revelação de ser parte da comunidade LGBT+ e relembrou um caso de homofobia que sofreu em um set de filmagens. 

— Um jornalista publicou que tinha um ator gay em um trabalho que eu fazia, que era eu. E que, se esse ator quisesse crescer na carreira, era melhor se esconder. Eu tinha 19 anos. Quando as pessoas começaram a compartilhar essa notícia, fiquei desesperado. Achei que o sonho estava sendo arrancado de mim. Senti dor, ali achei que não podia mais ser ator. As coisas só pioraram. Todo mundo acha que arte, televisão, é um ambiente muito livre, que não tem preconceito, mas é mentira. Todo ambiente de trabalho tem gente preconceituosa — começou ele.

Em seguida, contou o que ouviu ao chegar no trabalho. 

— Uns dias depois, fui gravar, estava morrendo de medo. Fui entrar no set e um cara da equipe técnica parou, olhou no meu olho e falou para mim, para todo mundo escutar, de propósito:"O viadinho chegou". E todo mundo em volta começou a rir — relatou.

Igor gravou a cena que precisava, segurando as lágrimas, e só se permitiu chorar quando chegou em casa.

— Desabei. Estava acabado. Fiquei com vergonha. Isso aconteceu mais vezes em alguns trabalhos na minha vida. Às vezes não comigo, mas com colegas meus — disse ele.

Igor explicou que, por muito tempo, escondeu sua sexualidade por medo de acabar com sua carreira.

— Lia nas revistas e nos jornais gente grande do mercado dizendo que um ator do meu perfil não podia se assumir gay, porque senão ele nunca mais ia trabalhar — justificou. —Comecei a engolir um monte de piada machista que escutava. Não socializava de jeito nenhum com os meus colegas de trabalho, ficava escondendo os meus namoros.

Foi quando, neste ano, ao comemorar o Dia do Orgulho LGBT+ em suas redes sociais, que Igor recebeu diversos comentários preconceituosos em seu perfil e percebeu que não poderia mais compactuar com esse tipo de pensamento. Então, assumiu seu namoro com o advogado Heron Leal.

— Agora eu tenho mais de 100 mil pessoas apoiando o meu trabalho nas redes sociais, onde tudo aconteceu. A minha avó, que eu morria de medo de saber da minha jornada, me mandou umas mensagens tão lindas me apoiando que eu jamais vou esquecer — concluiu.

Veja a palestra:


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros