Atriz Jane Di Castro morre aos 73 anos - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Despedida26/10/2020 | 09h59Atualizada em 26/10/2020 | 09h59

Atriz Jane Di Castro morre aos 73 anos

Artista estava internada no Hospital de Ipanema, na zona sul do Rio, para tratar um câncer

Atriz Jane Di Castro morre aos 73 anos Marina Calderon/R2
Jane Di Castro morreu em decorrência de um câncer Foto: Marina Calderon / R2
GZH
GZH

A atriz transexual Jane Di Castro morreu na manhã desta sexta-feira (23), aos 73 anos, no Rio de Janeiro. Segundo informações da revista Quem, ela estava internada no Hospital de Ipanema, na zona sul do Rio, e veio a óbito devido a complicações de um câncer. Em virtude da pandemia, o corpo da artista será cremado, sem a presença de familiares e amigos.

Jane era casada com Otávio Bonfim, com quem selou a união depois de 47 anos vivendo juntos, em 2014, em uma cerimônia coletiva que reuniu 160 casais gays. A atriz ficou viúva em 2018, quando Otávio morreu também em decorrência de um câncer.

A artista era um nome importante na causa LGBTQI+ e lutou muito para ser aceita e respeitada. Nascida no bairro Oswaldo Cruz, Jane era filha de mãe evangélica e pai militar, mas a educação conservadora não a impediu de seguir seu caminho na arte.

Começou a carreira se apresentando em casas do bairro e, em 1966, estreou no Teatro Dulcina. Participou do espetáculo Gay Fantasy, dirigido por Bibi Ferreira, ao lado de Rogéria, Marlene Casanova e Ney Latorraca. Com ele, fez uma turnê de sucesso no Brasil e no Exterior, incluindo uma performance no tradicional Lincoln Center, em Nova York, nos Estados Unidos.

De 2004 a 2014, Jane fez o musical Divinas Divas, ao lado de Rogéria, Divina Valéria, Camille K, Eloína dos Leopardos, Marquesa, Brigitte de Búzios e Fujika de Halliday, no Teatro Rival. Posteriormente, o trabalho virou um documentário dirigido por Leandra Leal. A atriz também participou da novela A Força do Querer, de Gloria Perez, que atualmente está em reprise na Globo.

Nas redes sociais, diversos artistas prestaram homenagens a ela. "Querida Jane, você vai fazer muita falta. Vou guardar comigo sua alegria, seu comprometimento e sua coragem de ser quem você resolveu ser, quando direitos civis eram inexistentes. Sua breve passagem por Pé na Cova foi luminosa. Espero que Rogéria tenha ido espera-la nos portões da eternidade. Amor sempre!", escreveu Miguel Falabella.

Fafá de Belém também lamentou a partida de Jane em uma publicação no Instagram: "Um ser de luz, coragem, dignidade. Estou arrasada. Nossa Lady partiu. Chique, elegante. Ia a todos os shows no Rival. A conhecia desde quando cheguei por aqui... Muito triste! Vá em paz, minha amiga querida!".

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros