Reynaldo Gianecchini avalia comportamento de Edu em "Laços de Família": "Dizem que ele é culpado, e eu concordo" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Vale a Pena Ver de Novo16/10/2020 | 11h12Atualizada em 16/10/2020 | 11h12

Reynaldo Gianecchini avalia comportamento de Edu em "Laços de Família": "Dizem que ele é culpado, e eu concordo"

Ator falou sobre a aproximação do personagem com Camila, interpretada por Carolina Dieckmann

Reynaldo Gianecchini avalia comportamento de Edu em "Laços de Família": "Dizem que ele é culpado, e eu concordo" Roberto Steinberger/TV Globo/Divulgação
Edu (Gianecchini), Camila (Carolina Dieckmann) e Helena (Vera Fischer): triângulo amoroso em "Laços de Família" Foto: Roberto Steinberger / TV Globo/Divulgação
GZH
GZH

Em exibição no Vale a Pena Ver de Novo, Laços de Família está chegando a um momento importante de sua trama. Helena (Vera Fischer) percebeu a aproximação do namorado Edu (Reynaldo Gianecchini) e da filha Camila (Carolina Dieckmann), relação que começou a ser construída quando o trio estava passeando pelo Japão. 

Nesta quinta-feira (15), a mãe fez a filha confessar a paixão pelo médico. Com a repercussão nas redes sociais, Gianecchini afirma que está reavaliando a postura do personagem diante do triângulo amoroso.

— Tenho ouvido comentários, de como o Edu é culpado por deixar a relação com a Camila acontecer, e eu concordo. Na verdade, também estou surpreso de ver como ele foi se encantando por ela, ela por ele, e eles deixando rolar. Ele tem total força nessa parte — disse o ator em entrevista ao Gshow.

Gianecchini ressalta que agora, depois de 20 anos da exibição original, "ficou muito evidente" como Edu também foi atrás de Camila. Apesar disso, o artista acredita que foi um interesse mútuo.

— Vejo que eles foram se encantando e, quando se deram conta, já estavam apaixonados. Nenhum dos dois é malvado ou sem ética, acho que ficaram em uma situação difícil.

Apesar das críticas direcionadas a Camila nas redes sociais, Gianecchini afirma que é interessante ver o quanto aquela situação ganha novos ângulos.

— Acho muito legal hoje em dia discutir que a "culpa" não está nas meninas, como todo mundo culpou a Camila. Foi um jogo jogado a dois, né? Mas acho que foi um encantamento que ficou maior do que tudo. Não tenho esse julgamento assim, apesar de parecer terrível o que eles fizeram — finaliza.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros