De insano a comportado: Pica-Pau completa 80 anos; relembre sua trajetória - Entretenimento

Versão mobile

 
 

"Você disse pipoca?"25/11/2020 | 10h58Atualizada em 25/11/2020 | 10h58

De insano a comportado: Pica-Pau completa 80 anos; relembre sua trajetória

Pássaro foi criado pelo animador estadunidense Walter Lantz em 1940

De insano a comportado: Pica-Pau completa 80 anos; relembre sua trajetória Divulgação/Universal Television
Pica-Pau se tornou um dos personagens mais queridos da televisão brasileira Foto: Divulgação / Universal Television
GZH
GZH

Responsável por divertir diferentes gerações de crianças brasileiras, Pica-Pau completa 80 anos nesta quarta-feira (25). Em todos esses anos nessa indústria vital, o malicioso passarinho vem sendo presença constante na televisão nacional desde as primeiras transmissões, na década de 1950. Atualmente, segue um sucesso em plataformas de streaming, redes sociais e memes do país. 

Criado pelo animador estadunidense Walter Lantz, Pica-Pau apareceu pela primeira vez como o antagonista de um curta de Andy Panda, em  novembro de 1940. Ainda não chegara a época de ouro da televisão, mas os pequenos episódios animados eram uma tradição antes da exibição de longas nos cinemas. E Knock Knock, introduzindo o pássaro azul e vermelho, foi uma dessas produções. 

Pica-Pau Biruta

Os fãs da energia caótica de Pica-Pau devem se encantar pela primeira aventura do anti-herói. Afinal, inicialmente ele foi desenvolvido apenas para servir de vilão contra o ursinho Andy Panda e seus criadores não se preocuparam em lhe dar muito simpatia. O resultado? Um Pica-Pau psicopata e anárquico. 

Por aqui, o público carinhosamente apelidou essa versão de “Pica-Pau Biruta”. Ao longo dos anos, é verdade, o personagem foi ganhando várias remodelagens. Para parte do público, no entanto, é esse episódio que revela a verdadeira essência (irritante) de Pica-Pau.

Pica-Pau na ópera

A popularidade do personagem levou seus criadores a desenvolverem uma versão mais amigável dele, feita para agradar a todos os públicos. O estilo irreverente seguiu, mas adicionado a um Pica-Pau menos caótico e um tanto mais gostável, apresentado a partir de O Barbeiro de Sevilha (1944). Entre as novidades estava a inclusão de luvas e uma barriga branca, além de uma cabeça maior e olhos mais tranquilos. 

Pica-Pau na televisão

Os próximos anos trouxeram uma revolução diferente, com a ascensão da televisão no cotidiano familiar. No final dos anos 1950, Pica-Pau deixou os curtas para trás e se tornou uma atração semanal no canal ABC, dos Estados Unidos. Ao ser levado para dentro das casas pela TV, direto para a vida de milhões de crianças, o personagem precisou de mais alguns polimentos, deixando muito de suas tendências violentas no passado, também. 

Pica-Pau em Hollywood

Caótico ou comportado, Pica-Pau entrou para a história da televisão e do cinema como um dos personagens animados mais populares já vistos. Nada mais justo, então, do que ele receber a própria estrela na Calçada da Fama, em Hollywood. O pássaro foi o quarto personagem ficcional a receber esse reconhecimento, conquistando seu espaço em setembro de 1990. Antes dele, vieram apenas Mickey Mouse (1978), Pernalonga (1985) e Branca de Neve (1987).

Pica-Pau no Brasil

No Brasil, Pica-Pau também vem sendo uma estrela. Ele está na televisão nacional desde sua inauguração, com a TV Tupi, no ano de 1950. Na época, apenas os curtas do personagem eram exibidos e a indústria da dublagem ainda nem começara, de forma que as produções eram exibidas com legendas. De lá para cá, mudou algumas vezes de emissora, passando pelo SBT e Record, normalmente mantendo bons níveis de audiência com o público. 

Atualmente, episódios novos são lançados diretamente no canal Pica-Pau em Português, no YouTube. Já são 5,47 milhões de inscritos e mais de 600 vídeos, que variam de cinco a vinte minutos, em média.


 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros