Justiça nega pedido de Xuxa para retirar programa de Sikêra Jr. do ar - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Briga pública22/11/2020 | 15h04Atualizada em 22/11/2020 | 15h04

Justiça nega pedido de Xuxa para retirar programa de Sikêra Jr. do ar

Gaúcha, que foi chamada de pedófila e acusada de fazer apologia às drogas pelo apresentador, recorreu da decisão

Justiça nega pedido de Xuxa para retirar programa de Sikêra Jr. do ar Xuxa Instagram / Reprodução/Reprodução
Foto: Xuxa Instagram / Reprodução / Reprodução

De acordo com informações do site Notícias da TV, do portal Uol, publicadas nesta sexta-feira (20), a Justiça do Estado de São Paulo negou em primeira instância, na quarta-feira (18), o pedido de Xuxa para retirar o programa Alerta Nacional, de Sikêra Jr., do ar após ter sido chamada de pedófila e acusada de fazer apologia às drogas pelo apresentador. 

A gaúcha havia entrado com ações para que o jornalista perdesse o registro profissional, assim como por sua demissão da Rede TV! - além de uma indenização de R$ 500 mil. O juiz César Peixoto entendeu que a liminar não continha argumentos suficientes para banir o noticiário e argumentou que a solicitação pode configurar censura.

"Processe-se o recurso, sem efeito suspensivo, diante da ausência de plausibilidade dos argumentos articulados, sobretudo porque eventual exagero do conteúdo das informações/reportagens dependeu de avaliação futura e mais aprofundada, sem embargo da possibilidade, em tese, da retirada do programa do ar, sob pena de censura prévia", diz trecho da decisão. 

Xuxa recorreu da decisão no início da noite de quinta (19). O juiz relator também vetou o pedido da apresentadora para que o caso passe a correr em segredo de Justiça. 

Nesta sexta (20), a gaúcha compartilhou o vídeo de um fã em seu perfil do Instagram e desabafou sobre as críticas que vem recebendo nos últimos dias.

"Nesses dias que eu tenho recebido muitas críticas, muitas delas infundadas, criadas porque eu não concordo com as atitudes de alguns políticos, porque eu não concordo com as pessoas destilando o ódio em nome de Deus e da família, críticas por estar me protegendo de ataques... Mas aí vejo essa imagem do Henrique e meu coração se enche de gratidão", escreveu ela.

Confira o post:

Relembre o caso

Tudo começou no final de outubro,  quando o apresentador comentou uma reportagem em que uma mulher teria flagrado seu marido fazendo sexo com uma égua. Sikêra propôs uma "simulação" do vídeo feita por seus colegas de programa - um deles utilizando uma máscara de burro.

— A última informação que recebemos é que eles se separaram e ele vai casar com a égua. É um jumento, um casal gay — encerrou Sikêra Jr., fazendo piada sobre a situação.

Em suas redes sociais, Xuxa criticou a forma como a reportagem foi conduzida e, posteriormente, o apresentador respondeu durante o programa Alerta Nacional, reclamando que "todo mundo está preocupado com o rabo do cavalo".

— Ô, ex-rainha, quero dizer para você que pedofilia é crime. E não prescreve, não  —  afirmou, em referência ao filme Amor, Estranho Amor, que Xuxa gravou quando tinha cerca de 18 anos e no qual aparece seminua com um menino menor de idade.

Na sequência, Xuxa "convocou" uma série de famosas para uma campanha nas redes sociais chamada de  "Zoofilia não é piada". Nomes como Angélica, Ana Maria Braga, Rita Lee, Camila Pitanga, Paolla Oliveira, Sasha Meneghel e Carolina Dieckmann se posicionam sobre o movimento capitaneado pela apresentadora.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros