Wesley Safadão prepara volta aos palcos: "Não acredito que as pessoas só peguem covid-19 nos shows" - Entretenimento

Versão mobile

 
 

"Setor injustiçado"18/11/2020 | 09h36Atualizada em 18/11/2020 | 09h36

Wesley Safadão prepara volta aos palcos: "Não acredito que as pessoas só peguem covid-19 nos shows"

Artista se prepara para tocar novo repertório em apresentação para aproximadamente 4 mil pessoas, em Natal

Wesley Safadão prepara volta aos palcos: "Não acredito que as pessoas só peguem covid-19 nos shows" Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
GZH
GZH

Após o lançamento de seu novo álbum, Wesley Safadão se prepara para tocar o repertório em um show para aproximadamente 4 mil pessoas, em Natal, no Rio Grande do Norte. Os ingressos para o evento de sábado (21), na Arena das Dunas, esgotaram-se em cinco minutos. Esta é a primeira grande apresentação que ocorre na cidade desde março.

Em entrevista ao Splash, o artista disse querer provar ser possível voltar a realizar shows seguindo as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS). O artista avalia que o setor de entretenimento foi o mais injustiçado durante a pandemia.

— Bares voltaram, shopping voltou. Tudo voltou a funcionar. E eu não acredito que as pessoas só peguem covid depois de 20h, 22h. Só peguem nos shows — afirmou.

O artista foi contaminado com o coronavírus em agosto. No feriado de Sete de Setembro, contou, ele viu praias lotadas por todo o país. Segundo o artista, as pessoas passaram a se importar menos com o vírus, pensando que todos se infectariam de qualquer maneira. Um mês após o acontecido, ele se manifestou favoravelmente à retomada dos shows.

— A nossa classe artística, e aqui não falo só por mim, mas os grandes artistas do país, conseguem outras fontes de renda. Quem está sendo muito prejudicado são os artistas menores, é o cara do palco, do som, da luz, do banheiro químico, da limpeza e os produtores de evento que só vivem disso — afirmou em vídeo no Instagram.

O cantor afirma ter esperança de que os shows possam se adaptar para uma retomada gradual. Ainda, reforça os cuidados para o reencontro no sábado.

— O último show que fizemos nesse estádio foi para mais de 20 mil pessoas. Nós vamos fazer um show no mesmo espaço com mil mesas, para aproximadamente 4 mil pessoas. Não somos loucos, vamos seguir as regras, vai ter distanciamento. Tenho certeza que tem como voltarem os shows — disse.

Ainda não é assinante? Assine GaúchaZH e tenha acesso ilimitado ao site, aplicativos e jornal digital. Conteúdo de qualidade na palma da sua mão.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros