"Anitta é uma personagem que criei para ter força. As fraquezas são minhas, da Larissa", diz cantora  - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Lidando com críticas06/12/2020 | 13h10Atualizada em 06/12/2020 | 13h10

"Anitta é uma personagem que criei para ter força. As fraquezas são minhas, da Larissa", diz cantora 

Em entrevista, artista falou sobre como a pandemia mudou sua perspectiva sobre sua vida e carreira

"Anitta é uma personagem que criei para ter força. As fraquezas são minhas, da Larissa", diz cantora  Planeta Atlântida/Divulgação
"Ainda não tive uma pessoa para ser meu parceiro, ou parceira", disse a cantora Foto: Planeta Atlântida / Divulgação

Em entrevista à revista Marie Claire, na qual estrela a capa da edição de janeiro, publicada nesta sexta-feira (4), a cantora Anitta contou que odeia se sentir vulnerável, o que acontece com frequência quando se depara com mentiras sobre ela nas mídias.

— Anitta é uma personagem que criei para ter força. As fraquezas são minhas, da Larissa — afirmou. — Sou muito verdadeira e lidar com algo que não é real me desestabiliza.

Ela também falou sobre os hábitos mais saudáveis que adotou na pandemia, época em que aproveitou para desacelerar.

— Passei a cuidar da minha alimentação, do meu sono, a me presentear com momentos, com férias — contou. — Precisei passar de um estilo de vida todo programado para um "vamos ver o que vai dar". No início, foi difícil. Sabia como seria a minha vida até o final do ano. Agora, estou adorando não saber. Deixei pra trás pressa, ansiedade e agonia.

Para 2021, afirma não ter expectativas -  a não ser a de encontrar um novo amor e viver uma relação tranquila.

— Ainda não tive uma pessoa para ser meu parceiro, ou parceira, tanto faz, e gostaria de vivenciar essa situação —revelou. De resto, quer ser levada pela vida. — Temos que levar essa lição de 2020, de não criar expectativa. Se acontecer, bem. Se não acontecer, está tudo bem também.

Ainda à publicação, a artista discorreu sobre a cobrança que recebe para se posicionar politicamente em vários assuntos.

— Não dá para me posicionar sem que eu saiba do que estou falando. Não falo para 10 pessoas, falo para 50 milhões de seguidores —justificou. 

Em suas redes sociais, Anitta lidera um projeto com a advogada Gabriela Prioli para falar sobre política em formato de live. Nas conversas, a artista assumiu sua falta de conhecimento sobre o tema - como a diferença entre os poderes Legislativo, Judiciário e Executivo.

— Se agora vier alguém me entrevistar, vou saber o que falar. Não vai ser: "Ah, por que você postou tal hashtag?", e eu responder: "Não sei". Não tive uma educação que me estimulasse o interesse por política. E não me envergonho, porque essa é a educação oferecida para a maioria das pessoas no nosso sistema público de ensino — garantiu.

Por fim, a cantora revelou que teve que lidar com relacionamentos abusivos este ano, e que, embora não pareça, não é incomum ela se colocar nesse tipo de relação.

— É uma questão de coragem, de colocar para fora. E tem coisas que até hoje não tenho coragem — disse ela, que prefere não explorar o tema, que será abordado, de “maneira profunda”, em sua nova série documental para a Netflix: Anitta: Made in Honório, que estreia no dia 16 de dezembro. — Na série, as pessoas vão entender o porquê de eu ter tomado certas decisões na vida.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros