Agressores de Henri Castelli responderão por lesão corporal grave - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Alagoas13/01/2021 | 09h50Atualizada em 13/01/2021 | 09h50

Agressores de Henri Castelli responderão por lesão corporal grave

Confusão teria se iniciado após o artista reclamar de uma festa organizada em uma marina

Agressores de Henri Castelli responderão por lesão corporal grave Instagram Henri Castelli/Reprodução
Foto: Instagram Henri Castelli / Reprodução
GZH
GZH

A polícia já identificou os autores da agressão contra o ator Henri Castelli, ocorrida na cidade de Barra de São Miguel, em Alagoas, na madrugada de 30 de dezembro. De acordo com o delegado Fabrício Lima do Nascimento, eles serão indiciados pelo crime de lesão corporal grave.

A confusão teria se iniciado após o artista reclamar de uma festa organizada em uma marina local. De acordo com o Uol, quatro agressores foram ouvidos pela Polícia Civil, mas apenas um deles confessou o crime, dizendo se tratar apenas de um revide.

A defesa de Castelli e a polícia solicitaram imagens de monitoramento da marina onde as agressões ocorreram, mas o estabelecimento afirmou que as câmeras não estavam funcionando. De acordo com o perfil no Instagram Vem me buscar Hebe, que divulgou o boletim de ocorrência, os seguranças do local não separaram a briga e os agressores seriam amigos do então prefeito da cidade, José Medeiros Nicolau, o “Zezeco” (PP), que terminou o mandato em 1º de janeiro.

"O pessoal era amigo do prefeito da cidade e do dono do Marina, que eles esconderam as câmeras. Se o Henri tivesse feito qualquer coisa, eles seriam os primeiros a divulgarem essas filmagens. Eles estão privando a gente disso, porque o dono da Marina é amigo dos caras e está protegendo os amigos. Fora que os seguranças não prestaram socorro, o processo civil cabe para eles também" afirma uma testemunha, sem se identificar.

"O dono do Marina (Zezeco) tinha pedido ao Henri para quando ele fosse lá, postasse no Instagram, para ajudar a divulgar. Na hora que a gente chegou, Henri foi lá, filmou o cantor tocando, postou e ficou mexendo no celular. De repente, o segurança do Carlinhos Maia, que estava com a gente, veio, e falou: pega o Henri, pega o Henri, e separamos a briga. Os agressores têm barco na Marina e são as pessoas mais ricas de lá. Eles estavam acompanhados do prefeito Zezeco", detalha.

Ainda não é assinante? Assine GaúchaZH e tenha acesso ilimitado ao site, aplicativos e jornal digital. Conteúdo de qualidade na palma da sua mão.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros