Anos de estrada e primeira parceria instrumental - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Piquetchê do DG11/01/2021 | 18h15Atualizada em 12/01/2021 | 08h55

Anos de estrada e primeira parceria instrumental

Depois de serem premiados em edital nacional, Paulinho e Ernesto Fagundes gravam primeiro disco instrumental juntos

Anos de estrada e primeira parceria instrumental Renata Scandolara/Divulgação
Irmãos devem lançar o álbum ainda em 2021 Foto: Renata Scandolara / Divulgação

Depois de um ano difícil, quando o setor cultural, assim como diversos outros, foi extremamente abalado pela pandemia de coronavírus, Ernesto Fagundes e Paulinho Fagundes começam 2021 com um respiro de boas notícias. No fim de 2020, os irmãos foram contemplados na seleção do edital do Prêmio Funarte Respirarte, promovido pela Secretaria Especial da Cultura, do Governo Federal, com o projeto batizado de Parceiros, que tem três músicas autorais. Do prêmio, e da parceria dos manos de anos, que integram o grupo Os Fagundes (com Neto e Bagre Fagundes), surgiu o primeiro disco instrumental, que terá 10 faixas inéditas, em parceria de Paulinho, 45 anos, e Ernesto, 52 anos, que deve ser lançado no primeiro semestre deste ano.

- Os artistas precisam respirar. Não existe vida sem música. Que venha de uma vez essa vacina. O Paulinho está com o estúdio dele e tirando um som de Bombo Leguero que eu nunca ouvi em nenhum outro. A vida está em um tempo diferente - afirma Ernesto.

O disco surgiu, além da parceria histórica dos manos, durante a pandemia, quando os Fagundes, cada um de sua casa, fizeram uma versão em português da canção Como La Cigarra, sucesso do cancioneiro argentino.

Confira outras notícias do Piquetchê do DG

Homenagens

Entre as canções que estará no disco gravado pelos irmãos, uma faixa batizada de Don Euclides, homenagem ao pai, Bagre Fagundes. Outro destaque é a canção Pátio do Índio, homenagem a Santiago del Estero, cidade da argentina e considerada o berço do bombo leguero, instrumento que é a paixão de Ernesto. 

- Tudo surgiu da música Parceiros de Estrada, que compomos durante a pandemia. O disco se chamará Capricórnio, pois nós somos dois capricornianos. Paulinho nasceu no dia 16 de janeiro e, eu, no dia 18 de janeiro.  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros