Pornografia: aprecie com moderação - Entretenimento

Versão mobile

 
 

Falando  de  Sexo24/02/2021 | 15h38Atualizada em 24/02/2021 | 15h38

Pornografia: aprecie com moderação

A necessidade de assistir a vídeos desse tipo pode causar alguns problemas

Pornografia: aprecie com moderação Reprodução / Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução
Andrea Alves e Lucia Pesca

Gurias, estamos com problemas aqui em casa e eu acho que é porque meu companheiro vê muitos filmes pornô. Acho que ele está meio viciado nisso, porque assiste todos os dias! Mas o que me deixa louca é que a gente tem transado pouco e deve ser isso que prejudica nossa vida sexual. O que vocês acham?

É, amiga, sempre falamos aqui que o consumo frequente de pornografia pode causar afastamento do casal, chegando ao ponto que ele está mais interessado no filme pornô do que em transar com sua parceira. 

A necessidade de assistir a vídeos desse tipo pode causar alguns problemas.

O primeiro é a chance de reduzir o interesse do homem pelo sexo "real" e pela intimidade física com sua parceira

Quem assiste a muita pornografia também pode acabar vendo as mulheres mais como objetos sexuais, não só fisicamente, mas se tornando menos respeitoso, sem consideração pelos sentimentos e desejos delas. 

Leia outras colunas

Equilíbrio

Alguns homens que veem filmes pornôs sentem que é uma forma de apimentar a relação. Outros procuram esses vídeos quando a parceira está longe, quando está sob estresse ou para ver algo especifico que não acontece na relação sexual do casal. Há uma pequena parcela de homens (e algumas mulheres também) que podem tornar-se viciados na intensidade e excitação que o pornô oferece. 

Tudo isso pode ser conversado e adaptado quando o casal está em busca de novas formas de ter prazer, independentemente da idade ou do tempo de relacionamento.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros